Silvio Santos demorou para trazer novamente Mara Maravilha à sua emissora, o SBT, mas a demora nem é objeto de reclamação nos bastidores da TV que fica no Complexo Anhanguera, em São Paulo. Barraqueira, Mara fala o que quer e mexe com todo mundo. Recentemente, durante uma edição, ao vivo, do 'Fofocando', a comunicadora que provocou muita polêmica em sua participação no reality show 'A Fazenda', decidiu mexer com um dos maiores nomes do #SBT, Eliana. Os comentários, em tom de crítica, segundo informações do site TV Foco, geraram mal-estar.

Antes, Mara mirava nos contratados de outras emissoras. Um comentário dela sobre a atriz Cléo Pires fez com que a filha de Glória a rebatesse, dizendo que sempre admirou Maravilha em sua infância, mas que sua ídola parecia ter se perdido em tempos que se passaram.

Publicidade
Publicidade

Dessa vez, ao falar sobre um tratamento de calvície feito pelo ator Paulo Vilhena, que estava ficando careca, ela o comparou à Eliana. A protagonista da última temporada de 'A Fazenda', da Record, disse que o ator da Globo estava com a testa enorme, graças à queda de cabelo. Em seguida, ela comparou o "testão" ao de Eliana.

O comentário de Mara acabou gerando aquele climão, surpreendendo até os colegas de 'Fofocando', como Leão Lobo e o 'Hoem do Saco'. Desde que estreou, a atração com notícias irrelevantes de #Famosos já mudou de horário quatro vezes. Em nenhum deles, ela está dando certo. Silvio Santos até lanço a chamada arma secreta, exibindo pela sétima vez a reprise da novela mexicana 'A Usurpadora', sucesso protagonizado pela atriz Gabi Spanic.

Outra polêmica que envolveu Mara Maravilha foi uma briga dela com a atriz Lívia Andrade.

Publicidade

A moça apareceu para falar sobre sua carreira, mas as duas se desentenderam. Houve até troca de ofensas, tudo ao vivo. Já Lívia insinuou que a ex-apresentadora infantil seria macumbeira. As acusações sobre isso são antigas. No passado, Mara foi acusada de ter feito magia negra para a mulher de Luciano Huck, Angélica. Segundo o jornalista Daniel Castro, Maravilha chorou nos bastidores.