Uma modelo alemã, passou por uma situação perigosa e inusitada. #Simone Gutsche estava tranquila na praia, tomando seu banho de mar e sol, quando avistou um casal acenando para ela. Certa de que havia sido reconhecida, ela apenas acenou de volta educadamente, mas Simone estava enganada, pois os sinais eram para que ela saísse daquele local o quanto antes, pois um tubarão-tigre se aproximava muito rapidamente, e, como ela estava de costas, nada percebeu.

A modelo disse que a praia estava quase vazia, e que isso a encantou. Ela não imaginava que o perigo estava rondando, mas percebeu algumas pessoas gritando, e foi aí que ela viu do que se tratava.

Publicidade
Publicidade

Por muita sorte, ela conseguiu sair ilesa, sem ser percebida pelo animal que aparentava ter mais de 5 metros. Isso aconteceu no Cabo Canaveral, em uma das praias mais bonitas e badaladas da Flórida nos Estados Unidos, a ‘#Cocoa Beach, e a foto postada pelo jornal alemão ‘Bild’ deixou muitas pessoas espantadas.Confira a fotografia em nossa galeria de imagens da matéria.

Esta espécie é bem comum no local, e a Flórida é o estado que mais tem ataques de tubarões em todo Estados Unidos, e só para ter uma ideia, a informação da organização ‘International #Shak Attack, no ano de 2015 foram registrados 98 ataques, onde 58 foram nos EUA, sendo a soma alarmante de 30 na Flórida. Nesta região há um maior número de tubarões, pois as águas não são tão frias, o que faz do ambiente perfeito para estes animais, além disso, a quantidade de banhistas é numerosa, e isso aumenta a probabilidade de ataque, que, por mais remota que seja, não se deve negligenciar.

Publicidade

Especialistas avaliaram que as espécies que mais atacam na Flórida são as do tipo tigre e os cabeça-chata. Também chegaram à conclusão de que, no sul do estado, o registro de acidentes é menor, pois não há grande quantidade de surfistas, que no ‘olhar’ de um tubarão, são semelhantes a peixes. No cinema americano, o vilão dos mares é o tubarão branco, porém, ele é típico da África do Sul e Austrália, e raramente seriam vistos nos mares da região da Flórida.