Vários ídolos da #Música nacional e internacional nos deixaram no ano de 2016. Porém, não podemos nos ater apenas às perdas. Fato é que 2016 também trouxe novos talentos da música que despontam no horizonte da indústria fonográfica, nacional e internacional, como promessas de serem novos ídolos. Conheça alguns deles:

Alok

Para os amantes da música eletrônica, eis que surge o DJ Alok, uma espécie de Calvin Harris brasileiro, que começa a despontar nos principais charts das plataformas digitais mundiais. O DJ parece ter saído de uma boyband com todos os elementos para atrair o público teen, mas seu som é um eletrônico maduro e atual que não o deixa muito atrás da qualidade do som dos DJs internacionais.

Publicidade
Publicidade

Anavitória

Duo formado por duas garotas, que saíram do mesmo escritório que lançou o Tiago Iorc, Ana e Vitória começaram a despontar no cenário musical em 2016 com talento e formação inusitada. Com um pop-folk, que quase se pode confundir com uma "nova" MPB, o som das meninas deve transcender as barreiras do calendário anual e crescer neste ano de #2017.

Silva

Com um pop eletrônico nostálgico - e um pouco arrastado -, Silva já divulgava por aí seu trabalho, mas só em 2016 começou a ganhar a preferência do público lowprofile nacional. Silva já ganhou o respeito e até uma composição de um dos maiores ícones da música nacional: Marisa Monte. Para essa, inclusive, ele lançou um CD com versões de suas principais canções, intitulado "Silva canta Marisa", apostando em ganhar mais ouvidos e espaço nas rádios com as canções inconfundíveis da artista.

Publicidade

Com a nova parceria e apoio do público, a carreira de Silva só deve se expandir no novo ano.

Lukas Graham

Esse é o nome do vocalista e também de sua banda que alcançou, em 2016, o topo dos principais charts mundiais com a música "7 Years". O gênero do grupo é pop-soul-funk, mas parece mesmo um pop alternativo com boas melodias em cordas de violão. O sucesso do grupo é imenso e promete carregar em 2017 algum dos Grammys em que estão indicados: gravação do ano, canção do ano e melhor performance de duo ou grupo. Sem dúvida a premiação deve expandir ainda mais o sucesso de Lukas Graham.

IZA

Assim mesmo, com todas as letras maiúsculas, IZA começou a ficar conhecida em 2016 após fazer diversos e estilosos covers de canções pop famosas. Dona de vozeirão e de um estilo inconfundível, a garota tem "marra" de artista que já chega preparada e cheia de presença. O ano de 2016 parece ter sido só o começo pra IZA. Em 2017, a cantora já chega com vários seguidores e, claro, uma equipe por trás para dar aquele "empurrãozinho".

Publicidade

The Chainsmokers

Dupla de DJs, compositores e produtores que despontou de com força total no topo das principais paradas americanas e de diversos outros países. Eles tocam um som eletrônico EDM e electro house e são donos do hit "Closer", com participação da cantora Halsey, que bateu diversos recordes e que ainda toca em todas as festas dances por aí. Provavelmente, você já escutou o hit do duo - que deve ter outros nos próximos anos.

Clarice Falcão

A cantora e atriz Clarice Falcão já tem alguns anos de estrada, apesar de jovem, mas foi em 2016 que decidiu se dedicar exclusivamente à música. Com CD novo, que dividiu a crítica, o público abraçou as bandeiras feministas e de igualdade de gênero que a cantora levou para sua carreira musical - predominantemente indie-pop. Clarice, sem dúvida, continuará a brilhar agora que está dedicada e já conta com um público bem maior graças ao último ano.

Marília Mendonça

Cantora e compositora de música sertaneja, Marília despontou em todas as paradas nacionais e conseguiu mostrar, em pouco tempo, que talento que vai além dos impulsos do escritório responsável por seu lançamento nacional. A cantora veio mesmo pra ficar.

G-Eazy

Rapper dono de uma dos maiores hits que invadiram 2016, "Me, Myself & I", parceria com Bebe Rexha, G-Eazy vem lotando as principais casas de show americanas e fazendo parcerias de sucesso como "Make Me" com Brintey Spears. #Famosos