PewDiePie está abrindo uma verdadeira guerra contra a plataforma do YouTube, acusando-a de estar tentando derrubá-lo com uma mudança de algorítimo fazendo com que ele perca popularidade. O jovem é o youtuber com o maior número de seguidores no mundo e, segundo ele, só há uma forma de revide: apagar seu canal, coisa que ele prometeu fazer na sexta-feira (9).

O famoso youtuber, na verdade, chama-se Felix Kjellberg, é de origem sueca e tem 27 anos, mas na plataforma ele adotou o nome de PewDiePie. O rapaz criou o canal no #youtube e conseguiu a ousadia de ser o mais seguido mundialmente. Contudo, ele acusa a plataforma de estar tentando derrubá-lo com a mudança de algorítimo e assim ficará sem prestigio.

Publicidade
Publicidade

Pie já ultrapassou a marca dos 50 milhões de visualizações em seu canal de vídeos, mas ele prometeu que, na tarde de sexta-feira (9), iria eliminar o canal da plataforma.

Segundo a revista "Forbes", em 2015 Pie foi considerado o utilizador mais rico da plataforma de vídeos, chegando a ganhar a exorbitante quantia de U$ 2.500 euros por dia. O jovem sueco ameaça abrir um novo canal e começar do zero. Isso, para ele, não seria problema, pois, com certeza, seus milhões de seguidores iriam junto. Ele ainda alfinetou a plataforma dizendo que o motivo pode ser a sua raça, caucasiana. "Acho que esse pode ser o problemas", ressaltou o rapaz.

Em um vídeo publicado em seu canal, o sueco afirma que o YouTube está destruindo seu canal, sob acusação de mudança do algorítimo que soma o número e visualizações dos vídeos por ele registrados, atingindo sua popularidade.

Publicidade

"O YouTube está tentando matar o meu canal", diz ele reclamando que isso fica bem claro, ao analisar os números. E numa decisão inédita ele anuncia que vai "eliminá-lo". Na tentativa de impedir que o canal acabe, segundo o rapaz é preferível abrir um novo canal e começar tudo de novo do que assistir seu canais indo por água a baixo. Pie diz que muita gente pode estar achando que é brincadeira sua, mas é a realidade: está sendo atacado por ser caucasiano. #Guerra #sucesso