Em um documentário produzido pela rede britânica ITV, o #Príncipe Harry - filho mais novo da princesa Diana e do príncipe Charles - falou sobre como foi perder a mãe tão jovem. Ele tinha apenas 12 anos de idade quando perdeu sua mãe, em um trágico acidente de carro em Paris. Ele admitiu que passou anos ignorando seus sentimentos sobre a morte de sua mãe. "Eu realmente nunca lidei com o que tinha acontecido. Enterrei minhas emoções. Durante um longo período da minha vida eu realmente não queria pensar nisso."

O irmão do príncipe William ainda revelou que costumava "enterrar a cabeça na areia" e deixar que tudo o quebrasse em pedaços, mas que agora vê "a vida de maneira muito diferente da que costumava ser".

Publicidade
Publicidade

Uma das formas que o príncipe de 32 anos encontrou para superar a perda foi se dedicar a ajuda humanitária, dando continuidade ao trabalho que a princesa Diana já fazia.

Príncipe Harry e sua obra de caridade

Em 2006, Harry fundou em Lesoto na África, o Sentebale, organização que tem como co-fundador o príncipe Seeiso. O principal objetivo é melhorar as condições de vida, principalmente de crianças e adolescentes que sofrem com HIV e AIDS, no país. Sobre este projeto, o príncipe chegou a dizer várias vezes que tudo que ele quer é deixar sua mãe orgulhosa.

No documentário, ele deixa claro sua empolgação com o trabalho humanitário. "Agora estou tão energizado, entusiasmado, tenho sorte de estar em posição de fazer a diferença". Harry viajou pela primeira vez para a África em 2004, e foi depois de passar um ano no continente que ele decidiu que faria algo de construtivo.

Publicidade

"Tenho enormes quantidades de paixão pelas causas, interesses e instituições de caridade com as quais estou envolvido".

No documentário, Harry é entrevistado pelo apresentador Tom Bradby. Personalidades como Elton John, a cantora Joss Stone e o vocalista do Coldplay, Chris Martin, também estão presentes na produção que será transmitida pela ITV, em 19 de dezembro. Não há informações sobre quando ou se o documentário será transmitido no Brasil. #Inglaterra #Famosos