Vivendo um pequeno inferno na Record, principalmente devido às audiências, #Xuxa pode ter uma nova razão para ficar descontente na emissora, depois de seus responsáveis terem decidido censurar partes da luta da apresentadora pela igualdade de gênero e diversidade no Brasil. Tal como informa o site “UOL”, determinadas partes com drag queens e um beijo homossexual foram censuradas pela emissora, que foi a responsável por gravar o show que Xuxa Meneghel deu em São Paulo, no início do mês de dezembro. Essa censura acabou revoltando muitos brasileiros, que acusam a emissora de ser preconceituosa por ter editado partes importantes da mensagem que Xuxa quis passar durante seu show.

Publicidade
Publicidade

A luta pela igualdade de gênero e de diversidade em todo o país tem crescido substancialmente nos últimos anos. Com esse fenômeno, também o número de famosos que investem muito do seu tempo em atenção com esses problemas sociais está crescendo, tentando ao máximo aproveitar sua enorme visibilidade para conseguir passar uma mensagem positiva para os brasileiros e fazendo com que o país, ainda que lentamente, se torne cada vez mais justo.

Contudo, no início da semana, a #Rede Record decidiu censurar partes do show de Xuxa em São Paulo, onde estavam presentes drag queens, que saíram da nave da apresentadora e questionavam quem queria pão, bem como um beijo na boca entre pessoas homossexuais, enquanto estavam ouvindo a música de Lulu Santos, “Toda Forma de Amor”, como garante o site “Notícias ao Minuto”.

Publicidade

Um dos principais objetivos de Xuxa com a presença dessas pessoas seria transmitir a forte mensagem de que todo mundo tem que ser respeitado, sendo muito ou pouco diferentes.

Porém, se a Record não permitiu que a mensagem de luta por uma sociedade mais unida de Xuxa, mas também de milhões de brasileiros, fosse exibida na televisão brasileira, a verdade é que essa censura acabou fazendo com que as pessoas comentassem abertamente esse assunto nas redes sociais, questionando até que ponto as emissoras também não deveriam ter um papel mais ativo na sociedade brasileira para combater esse preconceitos, ao invés de os censurar e evitar a todo o custo.