A internet provou que 2016 foi um ano atípico no mundo das notícias. Além do alto compartilhamento de informações sobre assuntos sérios como a Operação Lava Jato da Polícia Federal, falsas notícias como a da morte da cantora Britney Spears e do apresentador Silvio Santos foram vistas com larga margem de leitores. Rumores iniciados como piadas acabam tomando outros sentidos quando a anedota passa a ter um teor nada engraçado.

A apresentadora Ana Maria Braga precisou falar, ao vivo, durante o programa 'Mais Você', da TV Globo, que não havia morrido, algo que ocupou espaço em grandes sites, como forma de anúncio.

O ex-dançarino da banda É o Tchan e ex-integrante do programa 'A Turma do Didi', Jacaré, também foi vítima de uma informação nada verdadeira.

Publicidade
Publicidade

Manchetes falsas no Facebook anunciavam seu perecimento por conta de um acidente de trânsito. Ele mesmo desmentiu a informação em entrevista ao site G1.

A cantora e dançarina Britney Spears foi a última vítima do boato de falecimento. Um hacker invadiu o Twitter da Sony Music e anunciou seu falecimento em uma desgraça envolvendo seu automóvel. Tudo não passou de uma brincadeira de mau gosto.

Silvio Santos, o maior apresentador da TV brasileira, vem enfrentando diversos boatos de sua morte.

Publicidade

É possível encontrar diversas páginas no Facebook que alegam que o pai de Patrícia Abravanel não está mais entre nós.

O ator Domingos Montagner, falecido este ano, teve a notícia de sua morte desmentida. A revista Quem publicou que ele havia sido encontrado com vida após o afogamento no Rio São Francisco. A informação foi negada pela Globo pouco depois, com uma nota de falecimento.

O humorista e deputado Tiririca também é vítima de constantes inverdades sobre seu estado de saúde. As balelas quase sempre informam que ele pereceu após uma longa internação, algo que não condiz com a realidade. O cearense segue trabalhando em Brasília, normalmente.

Uma dica para não cair em boatos. As informações devem ser confirmadas por agências de notícias confiantes como G1, CNN e o nosso Blasting News. Nenhuma notícia sem fonte deve ser levada a sério, mesmo que cause um enorme burburinho. #Polêmica #Famosos #Televisão