O nome do vidente Carlinhos ficou conhecido em todo o Brasil por supostamente ter previsto a tragédia com o time da Chapecoense. Em março deste ano, durante participação em um programa de televisão, ele disse que um avião levando um time de futebol cairia. O paranormal já dizia que morreriam um clube inteiro. De fato, praticamente todos os principais atletas do time de Santa Catarina vieram a falecer. Antes de prever o acidente aéreo da cidade de Medellín, na Colômbia, ele já tinha feito outros anúncios interessantes, como o fato da derrota do Brasil para a Alemanha e também a lesão do jogador Neymar, que deixaria a Copa realizada em nosso país.

Publicidade
Publicidade

Carlinhos no mesmo programa que previu o acidente com a #Chapecoense ainda falou sobre famosos. Um deles foi a comunicadora Maria da Graça #Xuxa Meneguel. De acordo com ele, a loira terá um ano de sofrimento, especialmente diante da saúde de sua mãe. "Ela vai sofrer muito com isso", disse o paranormal. Dona Alda, mãe da "rainha dos baixinhos" tem uma grave doença degenerativa e não se comunica mais. Em entrevistas, a namorada do cantor Junno já disse que, caso pudesse, daria todo o dinheiro que tem para a cura da mãe, mas que, infelizmente, sabe que isso não é possível.

Carlinhos ainda falou sobre o futuro profissional de Xuxa. Segundo ele, ela não ficaria na Record. No entanto, a animadora não entraria em 2017 em nenhuma emissora. Outro nome que também deixaria o canal de Edir Macedo é Augusto Liberato, o Gugu.

Publicidade

No caso dele, o paranormal revela que ele fará o caminho de volta, retornando à emissora onde foi revelado, o SBT. Até o momento, Gugu negocia o ano de 2017 com a Record. A emissora chegou a pedir que ele voltasse aos domingos, mas ouviu um não. Gugu acredita que na quarta-feira ele tem mais chance de competitividade, já que compete com o futebol.

As previsões de Carlinhos ainda bateram em Zezé di Camargo. O vidente disse que o irmão de Luciano ia parar de cantar. O motivo seria um calo nas cordas vocais. A interrupção seria já no ano que vem.