Nada melhor que o tempo para melhorar e acalmar as coisas, inclusive quando envolve a situação amorosa. Parece que o tempo fez bem para a separação de #Fátima Bernardes e #William Bonner. Eles anunciaram o fim do casamento de 26 anos no mês de agosto e disseram que manteriam a amizade e o respeito, mas não foi isso o que realmente aconteceu.

Os dois fizeram de tudo para não se encontrarem e nem mesmo o aniversário dos três filhos do casal fez com que os dois fossem vistos juntos. Essa distância só foi quebrada quando o pai de Bonner faleceu no dia 30 de novembro. Fátima deixou de apresentar o seu programa ‘Encontro’ para comparecer ao velório.

Publicidade
Publicidade

Fátima inclusive elogiou o ex-sogro ao vivo, dizendo que foi o melhor sogro que poderia ter tido, que ele era um homem íntegro e que sempre conviveram muito bem, no entanto, nem nesse momento triste ela citou o nome do ex-marido Bonner. Ela só fez isso durante essa semana, pela primeira vez após a separação, ao falar sobre um telefonema que sua mãe recebeu, quando a pessoa estava dizendo que tinham sequestrado uma de suas filhas e, como ela estava no ar, apresentando o programa, sua mãe ligou para o William, que a acalmou e disse que se tratava de um golpe aplicado por bandidos.

Fátima e a filha Laura participaram de uma apresentação de jazz da Companhia Carlota Portella durante dois dias seguidos e o público se surpreendeu com quem estava na plateia em uma dessa noites prestigiando a apresentação.

Publicidade

William assistiu a ex-mulher na apresentação e inclusive gravou a dança com um celular.

Fátima e a filha dançaram a música ‘New York, New York’, e foi uma linda apresentação. Vejam abaixo o vídeo feito por uma pessoa que estava na plateia mostrando um pedaço da dança da Fátima e equipe, e a presença de Bonner, atento ao espetáculo.

O que os fãs do ex-casal mais desejam é que haja uma reaproximação entre os dois e que refaçam a linda #Família que sempre foram e esse momentos em que eles aparecem juntos no mesmo local só aumenta a esperança de todos de que isso um dia pode vir a acontecer.