Morreu, aos 19 anos de idade, o filho da cantora de funk Tati Quebra Barraco, #Yuri Lourenço da Silva.

O fato ocorreu durante uma operação policial contra o tráfico de drogas no último domingo, dia 11, na Cidade de Deus, bairro do Rio de Janeiro muito conhecido por seu alto índice de criminalidade.

Yuri foi baleado no rosto, chegou a ser socorrido e levado para um hospital que fica localizado na Barra da Tijuca, bairro nobre da Zona Oeste do Rio de Janeiro, mas, infelizmente, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. O jovem estava com um amigo no momento do confronto, Jean Rodrigues de Jesus, de 22 anos de idade, que também foi atingido e não sobreviveu.

Publicidade
Publicidade

A funkeira recebeu a notícia da morte de seu filho durante um show que estava fazendo em Belo Horizonte. Um fã que estava gravando o show relatou durante uma entrevista que ela não estava alegre e simplesmente cantou, demonstrando extrema tristeza. Em seu Facebook, ela se justificou dizendo que apesar do abalo, não poderia parar o show, pois tinha que terminar o que havia começado, tentando fazer com que as pessoas presentes na casa de show não percebessem sua tristeza.

O filho da cantora tinha duas passagens recentes pela polícia, por roubo e furto.

Tati Quebra Barraco desabafou nas redes sociais

“A PM tirou um pedaço de mim que jamais será preenchido. A PM matou meu filho. Essa dor nunca irá se cicatrizar”, postou ela em suas redes sociais.

A funkeira desabafou perguntando aos seus seguidores como eles se sentiriam caso recebessem esse tipo de notícia durante um show.

Publicidade

E finalizou pedindo desculpas ao filho por erros que possa ter cometido como mãe.

O sepultamento está previsto para esta segunda- feira, dia 12, no cemitério da Pechincha. o velório irá começar às 14h30.

Durante a operação na Cidade de Deus neste domingo, dois policiais militares também foram baleados, mas não tiveram ferimentos graves e passam bem.

A Divisão de Homicídios está investigando o caso para averiguar em quais circunstâncias esses jovens morreram. #Tati Quebra Barraco #Casos de polícia