A primeira série original brasileira da Netflix, 3%, atingiu um sucesso maior que o imaginado. Segundo uma carta enviada aos acionista da empresa (via Omelete), o seriado conseguiu ser vista por usuários até dos Estados Unidos.

Em uma seção sobre o conteúdo original do serviço de streaming, a carta analisou todo o ano da emissora. Apontando séries como The Crown, Marvel's Luke Cage e a terceira temporada de Black Mirror como sucessos globais, em um dos parágrafos, dedica para mencionar o sucesso internacional, sendo a primeira a ultrapassar a barreira da América Latina e de Portugal.

Chegando aos EUA

Outro ponto analisado pela carta, é a importância de ter legendado e dublado a série em inglês.

Publicidade
Publicidade

A escrita chega a afirmar que milhões de assinantes da América do Norte aprovaram ver o seriado em português. O idioma local foi aproveitado pelos usuários, o que foi surpreendente para eles.

A audiência da série, no entanto, não foi divulgada pelo serviço de streaming, já que o mesmo não divulga os números para os produtores, nem acionistas, apesar das tentativas, como a da NBC, de revelar os números para a imprensa. Eles foram negados logo em seguida pela emissora, que reiterou que eles são privados e dados aos interessados.

Segunda Temporada

A segunda temporada foi anunciada durante a ComicCon Experience (CCXP) de 2016. Os novos episódios ainda não possuem a data de estreia, mas deverá estrear no segundo semestre, como aconteceu com o primeiro ano.

Na primeira temporada, o mundo pós-apocalíptico é dividido entre o Maralto e o Continente.

Publicidade

Em um processo que jovens de 20 anos podem participar, apenas 3% da população conseguem entrar no Maralto e viver melhor. No Rotten Tomatoes, a série possui 80% de aprovação e no IMDB a média é de 7.7.

O elenco formado por João Miguel, Bianca Comparato, Michel Gomes, Vaneza Oliveira, Viviane Porto, Sérgio Mamberti, Zezé Motta e outros devem retornar. O criador Pedro Agullera deve voltar, junto com um time de diretores e roteiristas, para a segunda temporada. #Brasil #3 porcento #Netflix