Nessa semana, a apresentadora do 'RJTV - 2ª Edição', Renata Capucci, virou notícia em todo o país por não ter segurado a emoção no ar. Ao falar da morte de uma bebezinha, de apenas dois anos, vítimas de bala perdida, a repórter que tem mais de vinte anos de carreira, simplesmente foi às lágrimas. Renata, ao vivo, desculpou-se por ser humana e o público, é claro, ficou comovido. Mais tarde, ela foi até às redes sociais e fez outro desabafo, falando que, mesmo sendo bem experiente, ainda não aprendeu a não se emocionar em um caso como esse. Capucci diz que se colocou no lugar da mãe e que não aguentou. Ela ainda agradeceu aos telespectadores pela compreensão.

Publicidade
Publicidade

De fato, manter a compostura, especialmente, diante de fatos muito difíceis e duros não é fácil. A emoção, muitas vezes, acaba sendo mais forte. No entanto, Renata não é a única apresentadora da Globo que simplesmente não se aguentou no ar. Separamos cinco choros de repórteres e jornalistas #Famosos que viraram notícia. Veja a seguir:

1 - A nossa lista começa com William Bonner. Em agosto de 2003, o âncora do 'Jornal Nacional' teve que dizer que o dono da TV Globo, Roberto Marinho, havia falecido. Grato pela oportunidade de vida dada por Roberto, o comunicador chorou, ao vivo, tendo dificuldade para completar o texto.

2 - Sandra Annenberg também já teve o seu momento pura emoção. Ela, que divide a bancada do 'Jornal Hoje' ao lado de Evaristo Costa, em 2013, após uma reportagem sobre o crack, simplesmente foi totalmente humana.

Publicidade

Ela disse que chorou muito ao assistir ao material. Em 2015, ao noticiar a morte de uma colega de trabalho, a repórter Beatriz Thiellmann, novamente Sandra foi às lágrimas.

3 - De fato, noticiar a morte de amigos não é fácil. O repórter Ari Peixoto, ao fazer um link no ano passado, não conseguiu terminar de dar informações sobre os corpos de jornalistas falecidos na tragédia da Chapecoense.

4 - Queridinho do público na web, Evaristo Costa, em 2015, não segurou as lágrimas, após ouvir um pai falar sobre a morte de seu filho, que foi espancado até sucumbir. Na época, ele disse: "Que todas as pessoas que tenham participado disso fiquem presas e paguem pelo que fizeram".

5 - Até mesmo William Waack, conhecido por ser durão, chorou em 2015, ao falar da morte da colega Sandra Moreyra. No ano passado, ele também se emocionou diante da tragédia da Chapecoense.