Frederick Jay Bowdy, de 33 anos, estava começando sua carreira como ator, mas numa transmissão, ao vivo, no Facebook ele acabou colocando um fim na sua vida. As autoridades americanas disseram que ele se matou depois de alguns dias que foi preso por suspeita de agressão sexual.

A polícia ainda tentou chegar a tempo para salvar Bowdy, que estava dentro de um carro perto da sua casa, mas ele se matou antes que os oficiais chegassem no local.

As pessoas que assistiram tudo pelo #Facebook ficaram em choque e apavoradas por causa da cena, e alguns se perguntaram se tudo aquilo era falso, já que Bowdy era um ator. O vídeo foi removido mais tarde pelo Facebook, que disse, "Nós levamos a sério nossa responsabilidade de manter as pessoas seguras no Facebook, trabalhamos diretamente com organizações de todo o mundo para prestar assistência a pessoas em perigo".

Publicidade
Publicidade

Bowdy tinha sido preso na quinta-feira de manhã por suspeita de agressão sexual. Ele foi solto no outro dia, logo após pagar 100.000 dólares de fiança, de acordo com o sargento que estava apurando o caso.

O ator já tinha trabalhado como professor e treinador na sua cidade natal. Ele também era dono de um time de basquete amador em Fort Worth. Bowdy parecia ser uma pessoa feliz e tranquila, sua carreira como ator estava indo bem, fazendo parte de alguns filmes e seriados conhecidos em #Hollywood. Mas, segundo algumas informações, ele também tinha um segundo emprego como 'stripper' em uma casa noturna em Hollywood, o que poucas pessoas sabiam.

Ele era um ótimo jogador de basquete, mas foi afastado por lesões que o impediram de aceitar uma oportunidade de jogar no Egito, quando era mais novo.

Publicidade

Mas, na mesma época, lhe foi oferecido um papel em um filme pequeno, e isso fez crescer o interesse em atuar.

Em uma das últimas palavras ele disse: "Adoro fazer algo onde eu me sinta capaz de ser bem-sucedido".

Sua esposa e o amigo dele, Whitney Bowdy, lançaram um campanha para arrecadar ajuda financeira, pois Jay Bowdy deixou viúva e seis filhos. #Suicídio