Nesta quinta-feira, 5, o programa 'Vídeo Show', exibido pela Rede Globo de Televisão, surpreendeu ao mostrar uma psicografia da atriz Yara Amaral. Ela foi uma das vítimas de uma tragédia marítima que marcou o final da década de 1980. Na noite de 31 de dezembro de 1988, prestes a acontecer o Réveillon, o barco do Bateu Mouche acabou virando. Das 142 pessoas que estavam a bordo, 55 faleceram. Entre elas, Yara Amaral, que tinha cinquenta e dois anos. A atriz estava no ar na novela 'Fera Ferida', da Rede Globo, o que chamou ainda mais atenção. A profissional da dramaturgia morreu por afogamento. Ela não sabia nadar.

Um dia antes de morrer, Yara escreveu um texto falando sobre um encontro com uma vidente.

Publicidade
Publicidade

A paranormal teria dito que ela morreria em breve. A revelação fez a atriz ficar muito confusa e começar a redigir o texto. O 'Vídeo Show' reexibiu uma reportagem sobre tal fato, exibida alguns anos após a tragédia do Bateu Mouche. A matéria foi uma dramatização transmitida dentro do 'Fantástico'. A apresentadora Fátima Bernardes, que comandou o 'Show da Vida' na década de 1990, chamou o VT, que tinha a participação de Susana Vieira na interpretação. Ela faz a atriz e lê o texto escrito por ela. O conteúdo é chamado de impressionante por Fátima.

Anos depois, o material voltou a ser comentado nas redes sociais. Algumas pessoas se disseram emocionadas. "Nossa, eu ainda lembro dessa tragédia. Foi realmente muito triste aquilo tudo o que aconteceu", disse um internauta no Twitter. No entanto, nem todos gostaram da dramatização.

Publicidade

"Gente, essa brincadeirinha aí foi muito mal feita. Além de falarem sobre uma coisa super séria, eles fizeram tudo de modo confuso, sem explicar como teria sido a premonição de fato", alegou uma telespectadora usando o Facebook.

Após a exibição da reportagem, Otaviano Costa olhou para o companheiro de bancada do 'Vídeo Show' e disse que as coisas que acontecem no mundo são tão impressionantes que muitas vezes não tem uma explicação certeira. Deixe seu comentário! #Religião