Os últimos dias não têm sido nada fáceis para a atriz #Fernanda Machado. Mãe do pequeno Lucca, de apenas 1 ano, ela foi acusada por internautas, na última semana, de estar torturando o próprio filho. A polêmica aconteceu após Fernanda divulgar um vídeo da criança dormindo em pé sozinho no berço.

Muitos internautas criticaram a atitude da atriz e ela respondeu aos comentários em uma publicação na sua conta oficial do Instagram, nesta quinta-feira (26). A atriz pediu mais compreensão e menos julgamento. Segundo Fernanda, o menino sempre vai para o berço depois de mamar e lá fica brincando, fazendo uma "ginástica do sono", como ela gosta de chamar.

Publicidade
Publicidade

A atriz afirmou que achou fofa a tentava do filho de ficar de pé enquanto dormia e que o fato de ela ter deixado o menino no berço não significa que ela não o ame, que não dê colo a ele e que não atenda às necessidades dele quando é necessário.

Ela ainda disse que o bebê dorme todas as noites no quarto dele, desde que tinha apenas quatro meses de vida, e esse processo aconteceu de forma natural. A atriz, que acredita que dormir cedo e no seu canto, com silêncio e no escuro, é um hábito saudável para a criança, afirmou que isso não é tortura e, muito menos, falta de amor. Ela ressaltou que o filho tem ensinado cada vez mais que ela nada sabe, mas que a sua única certeza é de que o ama e que, em sua jornada como mãe, não lhe faltam dúvidas, mas também não falta amor para dar.

A #global afirma estar se doando de corpo e alma.

Publicidade

Tem dado muito colo, amamentado há 19 meses e sido a única pessoa que coloca o filho para dormir todos os dias, desde que ele nasceu. Na postagem, ela ainda fez um desabafo, afirmando que ela só quer dar o melhor para o filho, amá-lo e curtir cada momento do crescimento dele.

A atriz relembra que abriu mão de muitas coisas na vida para realizar o maior sonho dela, o de ser mãe e estar ao lado do seu bebê, em tempo integral. Fernanda finaliza a postagem pedindo que as pessoas julguem menos as mães e as apoiem mais.