Atualmente, o Brasil tem doze milhões de desempregados. Encontrar uma posição no mercado de trabalho é difícil e em tempos de crise tem gente aceitando qualquer tipo de coisa. De acordo com informações do site da 'Folha de São Paulo', um dos maiores canais a cabo de produção adulta do Brasil, o 'Sexy Hot', pensando nisso, decidiu desenvolver um projeto, digamos, ousado. A empresa abriu um processo seletivo - um concurso - no qual o objetivo principal é encontrar atores e atrizes que sonham em ir para cama com outras pessoas e ainda ganhar uma boa grana por isso. A quantia para cada produção varia e os valores não foram anunciados. No entanto, no exterior, alguns nomes do mundo adulto estão milionários.

Publicidade
Publicidade

Há aqueles, é claro, que mal ganharam para manterem uma vida digna.

De acordo com a empresa, não há qualquer pré-requisito para que o interessado ou interessada faça a sua inscrição. Basicamente, nesse primeiro momento, os candidatos devem ter, no mínimo, dezoito anos. Não há idade máxima para a candidatura, cor da pela, sexo, peso ou outros dados exigidos. Segundo a produtora, isso ocorre porque hoje o público quer atores diferentes. Os vídeos com relações íntimas reais estão fazendo mais sucesso do que grandes produções do cinema adulto, o que mostra que as pessoas gostam de ter alguma realidade ao ver o filme. Por isso, talvez uns quilos a mais ou o tipo comum do dia a dia façam mais sucesso do que um bombadão, ou uma loira que mais parece modelo.

Para se inscrever, basta enviar um e-mail para contato@canaispbbrasil.com.br .

Publicidade

No e-mail, os candidatos devem mandar apenas dados pessoais e não fotos nuas ou vídeos caseiros. Quem fizer isso, cuidado, pode ser até eliminado. Os que passarem de fase, serão entrevistados e aí vem a terceira fase. É nela que os futuros atores e atrizes do cinema adulto mostrarão todo o seu talento.

Os produtores avaliarão as mais variadas cenas para ver quem tem mesmo condição de continuar nesse tipo de mercado, que é um dos mais concorridos. #Emprego #Televisão