Nesta segunda-feia, 24 de janeiro, uma tragédia aconteceu num set de filmagem de um vídeo clipe musical. O ocorrido aconteceu na cidade de Brisbane, na Austrália, durante as gravações de um vídeo clipe da banda australiana de hip hop, internacionalmente conhecida – “Bliss n Eso”.

A direção do vídeo-clipe alugou um belo bar da cidade, para servir de cenário para as filmagens. A música estava rolando, os músicos, atores e figurantes estavam todos nos seus lugares, seguindo com a #gravação, quando, de repente, se inicia uma cena de tiroteios que faziam parte do clipe, e, por acidente, um dos tiros atingiu um jovem #Ator, bastante conhecido da região.

Publicidade
Publicidade

A vítima foi identificada como Johan Ofner de 28 anos, natural da Austrália. Johan chegou a ser socorrido com vida, mas, infelizmente, não resistiu ao ferimento e morreu antes de dar entrada no hospital.

Segundo informações do jornal internacional “The Mirror”, a cena havia sido ensaiada antes sem nenhuma intercorrência, e a direção do videoclipe alegou, em entrevista, que todas as armas que seriam usadas, foram carregadas com balas de festim – balas falsas, usadas em gravações de cinemas, novelas.

Por isso, o caso é tão misterioso e a polícia está investigando todos os detalhes minuciosamente, para descobrir se foi apenas um infeliz acidente, ou se o crime foi planejado e premeditado por alguém que pudesse não gostar do ator Johan.

Tom Armit, inspetor da polícia e porta-voz dos investigadores, explicou ainda que vão apurar o caso, e que há gravações que mostram a hora exata que o jovem foi atingido, isso pode ajudar no caso.

Publicidade

Além disso, Tom esclareceu que o caso ainda está sendo tratado como um acidente e, devido a isso, ninguém foi detido. Somente após a apuração dos fatos e análise das filmagens é que poderão achar o culpado e, finalmente, desvendar o crime, já que a família e amigos de Johan merecem respostas e justiça por seu ente querido.

Várias armas e materiais suspeitos foram recolhidos do local do crime e foram levados para uma melhor análise policial. O bar também foi interditado para perícia. #Morte