No ar há sete meses, ‘#Escrava Mãe’ terá o último capítulo exibido dia 9 de janeiro, segunda-feira, logo antes da reprise de ‘#A Escrava Isaura’, novela de sucesso da Rede Record que foi produzida entre 2004 e 2005. Se você já conhece a história, deve se lembrar que as coisas não terminam muito bem para a mãe de Isaura, escrava branca que se tornará a obsessão de Leôncio Almeida. Mas, será que ‘Escrava Mãe’ dará mesmo um fim trágico à sua protagonista, a doce e sofredora Juliana? Parece que sim!

No penúltimo capítulo da novela, que foi ao ar nesta sexta-feira, 6, Juliana (Gabriela Moreyra) deu à luz uma menina de pele branca que, pouco depois do nascimento, foi raptada pela vilã Maria Isabel (Thais Fersoza).

Publicidade
Publicidade

Desesperada com o sumiço da filha e ainda muito debilitada pelo parto complicado, Juliana suplicou ao Cavaleiro da Mancha que a ajudasse a encontrar a bebê, montando assim no cavalo dele e deixando a proteção do quilombo para trás. Mal sabia ela que o verdadeiro Cavaleiro estava bem longe dali e o homem mascarado em quem confiou não passava do cruel Comendador Almeida (Fernando Pavão).

No capítulo final da trama, Dorinha revelará o local do esconderijo de Maria Isabel a seu pai, Átila (Léo Rosa), que informará a Miguel (Pedro Carvalho) e os dois juntos irão atrás da vilã. Em posse de Isaura, ela tentará convencer o amado de que os três formam uma família. Longe dali, Almeida revelará seu rosto a Juliana, que perceberá o erro fatal que cometeu.

O capítulo terminará com Átila contando a história de Miguel e Juliana a Dorinha, desde quando se conheceram e se apaixonaram até como tudo acabou após o nascimento da filha do casal.

Publicidade

Por fim, ocorrerá uma passagem de tempo que dará início à reprise de ‘A Escrava Isaura’.

Incoerências entre as duas novelas

Com o término de ‘Escrava Mãe’, resta saber como a edição da Record fará com que o final de uma novela e o início da outra sejam coerentes entre si. Desde que a jornada de Juliana passou a ser exibida, espectadores que acompanharam ‘A Escrava Isaura’ notaram que certos elementos das duas histórias não batiam. A própria origem da escrava Juliana foi uma delas.

Se não quiser confundir seu público, a Record poderá excluir cenas da mãe de Isaura na reprise - uma solução fácil. Complicado será fazer de conta que o nome da mãe de Leôncio foi sempre Gertrudes (Norma Blum em ‘Isaura’) e não Tereza (Roberta Gualda em ‘Mãe’) e entender como, além de ser um feitor, o Miguel interpretado por Jackson Antunes, embora ainda seja português, não tem sotaque. #Novelas