Adaptar livros para as telas é uma fórmula que dá resultados! Os protagonistas de ‘#Dois Irmãos’, os gêmeos Omar e Yaqub, estão dando o que falar, mas não é de hoje que personagens literários dominam a #Televisão. Relembre aqui outros sucessos da TV que nasceram nas páginas dos livros:

'A Escrava Isaura' (1976 e 2004)

Baseada no livro homônimo de Bernardo Guimarães, publicado em 1875, e estrelada por Lucélia Santos (versão de 1976) e Bianca Rinaldi (versão de 2004), ‘A Escrava Isaura’ narra a dramática história de uma escrava de pele branca que luta para conseguir a liberdade e escapar do assédio de seu obcecado dono, Leôncio Almeida, que até hoje é lembrado como um dos maiores vilões da teledramaturgia.

Publicidade
Publicidade

A obra já foi adaptada duas vezes, ambas alcançando grande sucesso, sendo a primeira versão considerada um clássico das #Novelas.

'Cabocla' (1979 e 2004)

Baseada no livro também homônimo de Ribeiro Couto, publicado em 1931, e estrelada por Glória Pires (versão de 1979) e Vanessa Giácomo (versão de 2004), ‘Cabocla’ gira em torno do romance entre Luís Jerônimo, um jovem rico e mulherengo que vive na cidade, e Zuca, uma moça do interior, a cabocla do título.

'Gabriela' (1975 e 2012)

Baseada no livro ‘Gabriela, Cravo e Canela’ de Jorge Amado, publicado em 1958, a novela foi estrelada por Sônia Braga na primeira versão e por Juliana Paes na segunda. A trama de ‘Gabriela’ se passa na década de 1920 e tem como tema central uma jovem alegre e muito bela que, fugindo da seca no sertão, chega à cidade de Ilhéus e atrai a atenção de todos.

Publicidade

'O Cravo e a Rosa' (2000)

Inspirada na peça ‘A Megera Domada’ de William Shakespeare, escrita em 1593, 'O Cravo e a Rosa' é uma comédia ambientada nos anos 1920 e estrelada por Adriana Esteves. A personagem principal é Catarina Batista, uma mulher de gênio forte, à frente de seu tempo, que rejeita a ideia de se casar, mas que acaba tendo que se unir a um homem antiquado chamado Petruchio.

'A Casa das Sete Mulheres' (2003)

Inspirada no livro homônimo de Letícia Wierzchowski, publicado em 2002, a minissérie de apenas 51 capítulos conta a história da Revolução Farroupilha, ocorrida no sul do Brasil entre os anos de 1835 a 1845, do ponto de vista das mulheres pertencentes à família de um dos líderes da revolta. Personagens históricos muito conhecidos, como Bento Gonçalves e o casal Giuseppe e Anita Garibaldi tiveram papéis de destaque na trama.