Os empregadores não gostam quando os funcionários, no horário de expediente, acessam a internet para ver coisas que não tenham relação com o trabalho. Para quem trabalha na TV, isso é pouco diferente.

Na noite desde domingo (1), #Evaristo Costa apresentou o “#Fantástico”, na Rede Globo, ao lado de Poliana Abritta, e interagiu com seus seguidores no Twitter. As interações aconteceram enquanto as reportagens iam ao ar.

O apresentador do “Jornal Hoje” é um "case" de sucesso nas redes sociais. No Twitter, ele é seguido por mais de 500 mil pessoas. No Instagram, rede social de fotos, são quase três milhões de seguidores. Bem-humorado, simpático e acessível, Evaristo é um dos jornalistas mais queridos do Brasil.

Publicidade
Publicidade

Confira o que ele postou enquanto o programa estava no ar.

A primeira postagem foi feita às 21h. O jornalista posou com o cenário do “Fantástico” ao fundo.

Os internautas começaram a fazer perguntas para o jornalista que, entre um reportagem e outra da revista eletrônica, respondeu. Essa usuária queria saber a cor da meia.

Nada humilde e bem-humorado, Evaristo agradeceu a avó que o acha lindo.

Ainda tem tempo, mas a resposta já foi dada. Principal objetivo do ano alcançado.

Publicidade

Para não passar perrengue, comeu a fruta inteira.

O jornalista é "pouca ideia". Quer ir? Tchau.

A Nataia fez o pedido de casamento, mas Evaristo "jogou a real" para não iludir a moça.

O apresentador do “Jornal Hoje” também usa frases de livros de autoajuda.

As vovós – e as netinhas também – acham Evaristo Costa lindo.

Alguns aproveitaram o momento para pedir um presente para o jornalista, só que o Natal já passou.

Essa usuária chegou a pensar que o programa era gravado.

Publicidade

Não, era ao vivo mesmo. Evaristo pode usar a internet para coisas aleatórias enquanto trabalha.

Para provar que bom humor é a marca do jornalista global...

Nem de graça, nem pagando. Jornalistas da Globo não podem fazer propaganda, a não ser aqueles que fazem parte da linha de shows da casa, como Tiago Leifert e Fátima Bernardes.

Para finalizar, Evaristo deixa claro que o uso da internet estava liberado.