Nesta segunda-feira, 16, um drama envolvendo a atriz Fernanda Rodrigues foi exposto por diversos sites brasileiros. A atriz viajou com a #Família para a cidade de Orlando, no estado da Flórida, nos Estados Unidos, onde decidiu tirar alguns dias de férias para curtir. Ela estava na região da Disney, quando o filho dela começou a se sentir muito mal. Tudo começou quando a criança passou por mudanças de tempo grandes no local. O filho de Fernanda em questão é o Bento, de apenas dez meses. Em um post publicado nas redes sociais, Rodrigues disse que a criança começou a respirar de maneira muito estranha e que também teve um tosse inesperada, parecendo com o latido de um cachorro

A loira explica que não era uma tosse simples, do tipo com secreção ou seca.

Publicidade
Publicidade

"Era uma coisa muito estranha", disse. O problema é que o problema de saúde da criança, aparentemente, somente foi piorando e aumentando, deixando a mãe famosa muito aflita. A criança começou a ter grave falta de ar e era, por isso, que existia o desespero. De acordo com o site da Revista Veja, Fernanda e o marido, Raoni Carneiro, levaram o bebê a um renomado hospital americano. O objetivo deles era tentar entender o que o menino tinha. Veio outro problema. Nenhum dos dois é fluente em inglês e a comunicação foi complicada. Segundo Rodrigues, o bebê de dez meses começou a ficar roxo.

Ela diz que entrou desesperada no hospital com o bebê no colo, enquanto Raoni estacionava o veículo da família. Ela disse que acabou tendo bloqueio com o inglês e não conseguia falar uma palavra que não fosse em português.

Publicidade

A criança foi diagnosticada com uma infecção importante na laringe, conhecida pelo nome de "Crupe". Ela se forma por alergia, tumor ou algo estranho que entrou no corpo da criança. No caso, acredita-se que a mudança rápida de temperatura tenha a ver com isso. A criança até recebeu alta, mas ao voltar para casa, piorou novamente. Ela então encontrou uma pediatra brasileira e diz que o atendimento acabou funcionando de maneira melhor e a criança enfim conseguiu responder aos medicamentos.