A internet é, sem dúvidas, uma valiosa ferramenta do mundo moderno. Todavia, muitas vezes, ela é usada de maneira inconsequente. Pessoas se aproveitam do anonimato das redes para praticarem diversos crimes. No entanto, a história de que a internet é uma terra sem lei já está ficando ultrapassada. Delegacias de polícia especializadas nesses tipos de crimes estão cada vez mais comuns no Brasil. Essa semana, quem denunciou um crime cibernético foi a atriz Débora Secco. A atriz e sua filha, Maria Flor, de apenas 1 ano, foram vítimas de graves ameaças feitas por um internauta.

Mesmo existindo as delegacias especializadas, cada vez mais aumenta o número de vítimas de crimes cibernéticos.

Publicidade
Publicidade

Recentemente, a filha do ator Bruno Gagliasso foi uma dessas vítimas. Internautas se utilizaram de perfis criados nas redes sociais para praticarem racismo contra a menina de 3 anos. O caso foi denunciado à justiça e os envolvidos foram localizados e presos pela polícia. Outro caso semelhante a esse aconteceu nesse domingo (15), com a atriz Débora Secco. A atriz procurou a delegacia de polícia para denunciar um caso de ameaça nas redes sociais. Um usuário que si identificou como “coontatotalmentecancelada” publicou nas redes sociais algumas mensagens de ódio contra a atriz e sua filha.

Em uma das mensagens, o usuário disse que havia feito um fã-clube para a filha da atriz. Ele se referia à menina como “Bochechuda filhinha do Diabo”. Mas isso não foi tudo. Não satisfeito com as ofensas feitas à criança, o usuário também fez sérias ameaças à atriz.

Publicidade

“Até eu matar a mamãezinha dela. Aí quero ver o que será dessa Maria Sapo Flor”, dizia o usuário na segunda mensagem. Um fato interessante é que as ameaças não foram postadas no perfil da atriz e sim no perfil do ator Bruno Gagliasso.

Essa não é a primeira vez que a atriz sofre com ameaças de internautas. No ano passado, 30 usuários enviaram mensagens para o perfil da atriz fazendo ameaças de #Morte. Segundo o colunista Leo Dias, as mensagens chegaram durante 2 meses e isso deixou a atriz assustada e com medo. Na época, ela foi procurada pelo colunista, porém, preferiu não falar nada sobre o caso. #Famosos