A morte do cantor #George Michael ainda é um mistério. O cantor, que morreu com 53 anos, teve uma parada cardíaca com causa ainda indeterminada e, pela repercussão, várias hipóteses foram levantadas, inclusive de suicídio.

Nesta terça-feira, 17, o amigo do cantor desde a infância deu uma entrevista exclusiva à emissora "BBC" e afirmou que o cantor tinha começado a usar "#drogas pesadas", nos últimos anos, sem especificar, a princípio, que drogas eram essas. Também confirma que o cantor bebia e essa mistura pode ter sido a #causa da morte. Uma overdose acidental. "Não foi suicídio", descarta o amigo.

A polícia inglesa, em nota, afirmou que a autópsia no compositor e cantor revelou-se inconclusiva.

Publicidade
Publicidade

Ainda são aguardados novos exames para determinar com mais precisão a causa mortis. O cantor foi encontrado morto em sua casa, em Goring-on-Thames (oeste de Londres), no dia do Natal, 25 de dezembro, por seu companheiro Fadi Fawad, cabelereiro nascido no Líbano.

Foi descartada também pela polícia qualquer suspeita de envenenamento, assassinato ou "morte suspeita". Sabe-se que o coração parou de bater.

O amigo tem "quase certeza" de que ele estava embriagado, e deve ter misturado antidepressivo ou outros medicamentos e drogas.

Novamente questionado sobre que drogas Michael usava, o "primo Georgious", como era carinhosamente chamado por Michael disse: "crack era sua favorita". Entretanto, disse que o cantor não era viciado.

Também deu a entender que "amigos" sempre puxavam Michael para baixo quando o assunto era abandonar o vício.

Publicidade

Ele disse que, a cada tentativa de largar, surgia uma influência negativa que o arrastava novamente para o "lado escuro".

Ele finaliza a entrevista confirmando que Michael já havia realmente pensado em se matar no passado, mas essa ideia já tinha sido superada. "A mente de Michael era fraca, mas essa ideia não rondava mais seus pensamentos". O amigo pede empenho das autoridades para esclarecer quais foram as substâncias ingeridas pelo cantor e principalmente a procedência das drogas, uma vez que, a partir disso, poderão ser identificados os "amigos" que forneceram a arma para a morte do cantor.

George Michael era filho de Londres, nasceu em 25 de junho de 1963 e faleceu aos 53 anos.