O casal mais comentado de 2016 foi sem dúvida alguma #William Bonner e #Fátima Bernardes. Aliás, a separação do casal 20 da TV brasileira protagonizou uma série de matérias sobre sua vida privada durante todo o ano. O telespectador que acompanhou não apenas a carreira, mas o enlace dos jornalistas, manteve firme a esperança de uma possível reconciliação que, infelizmente, não veio.

Nos últimos minutos do ano que antecedeu 2017, um fato deixou muita gente indignada, pois durante a ‘#Retrospectiva 2016’ da Rede Globo, nada foi comentado sobre o divórcio dos jornalistas mais queridos do Brasil. Internautas não deixaram passar a gafe da emissora e partiu com protestos pelas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

Uma delas se sentiu muito desconfortável ao notar que falaram do divórcio polêmico de Angelina Jolie e Brad Pitt, e não entendeu o porquê da censura aos profissionais que são ‘da casa’. Comentários irônicos também fizeram a vez, como por exemplo: “ ... tem coisa faltando nesta retrospectiva”.

William Bonner e Fátima Bernardes se conheceram na década de 80 quando apresentavam juntos o ‘Jornal da Globo’. Em 1990 eles assumiram a relação e oficializaram a união. Anos depois, já em 1997, o casal deu início ao procedimento de inseminação artificial e Fátima ficou grávida de trigêmeos, nascendo Beatriz, Laura e Vinícius. O casal trabalhou lado a lado por um período de 13 anos, quando em 2011 a jornalista assumiu o comando do programa de entretenimento ‘Encontro’. William, por sua vez, continuou no comando do jornalismo com o ‘Jornal Nacional’, dividindo cenário com Patrícia Poeta e atualmente com Renata Vasconcelos.

Publicidade

Casados por 26 anos, a separação foi divulgada pessoalmente por Fátima em sua rede social e gerou enorme comoção e repercussão na internet. A jornalista comunicou o fato, porém enfatizou que a amizade com William continuaria, que são admiradores do trabalho um do outro, e pais orgulhosos de três adolescentes incríveis. Mas, não foi apenas com tristeza e lágrimas que o fim da relação marcou a web, pois memes foram criados e o nome dos jornalistas acabaram nos ‘trending topics’ do Twitter.