Os atores Ryan Reynolds (conhecido por seu papel como o herói Deadpool) e Andrew Garfield, que já interpretou o personagem Homem-Aranha no #Cinema, foram flagrados se beijando durante a cerimônia do #Globo de Ouro 2017 no último domingo, dia 8.

A platéia ficou espantada com a cena. Mas, ao contrário do que se poderia imaginar, os dois foram muito aplaudidos. A iniciativa do beijo partiu de Andrew Garfield. O motivo que o levou à atitude inusitada foi a derrota de Ryan Reynolds que concorria ao prêmio de melhor ator em filme de comédia ou musical. Ele acabou perdendo para Ryan Gosling, ator principal do musical "La La Land: Cantando Estações", o grande vencedor da noite.

Publicidade
Publicidade

O beijo aconteceu enquanto Gosling subia o palco para receber o prêmio.

Por sua vez, Andrew Garfield também foi indicado ao prêmio de melhor ator na categoria drama. Ele concorria pelo filme "Até o último homem". E assim como aconteceu com o colega de profissão, foi derrotado. Quem ficou com o prêmio foi Casey Affleck pelo seu papel em "Manchester à beira-mar".

O beijo entre Reynolds e Garfield não foi a única polêmica da #Premiação do Globo de Ouro 2017. Durante a cerimônia, a veterana atriz Meryl Streep aproveitou um dos mais importantes eventos do cinema para fazer críticas contundentes ao presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump.

A atriz de 67 anos, dona de um currículo invejável no cinema, vencedora de três Oscar, subiu ao palco para receber uma homenagem por sua carreira.

Publicidade

Em seu discurso de agradecimento, Meryl Streep soltou a voz e criticou a atitude do então candidato a presidente dos EUA, Donald Trump (embora em nenhum momento tenha citado o seu nome), ao imitar um repórter deficiente. Eis o que ela disse: "Ainda não consigo tirar isso da minha cabeça, porque não foi em um filme, foi na vida real".

E Streep não foi a única celebridade a aproveitar a visibilidade do evento para mandar seu recado político. O comediante Jimmy Fallon, anfitrião da noite de gala, também deu uma alfinetada em Trump e, de quebra, no sistema eleitoral americano. O apresentador do Globo de Ouro 2017 disse que a premiação é um dos poucos lugares da América que ainda respeita o voto popular.

Fallon referia-se à eleição de Donald Trump para presidente do país. Apesar de Hillary Clinton receber mais votos na contagem popular, ela perdeu a eleição. Isso ocorre por conta do complicado sistema eleitoral americano onde nem sempre aquele que tem mais votos é o vencedor.