A cantora Ludmilla foi chamada de “macaca” por um apresentador da Record TV e a hashtag “Processa Ludmilla” foi parar nos trending topics do Twitter como um dos assuntos mais comentados no microblog nesta quarta-feira (18).

Entenda o caso

O apresentador do programa “Balanço Geral”, da Record TV de Brasília, #Marcão do Povo, chamou a cantora #Ludmilla de “pobre macaca” durante o quadro “A Hora da Venenosa”. O caso aconteceu no dia 9, mas viralizou nesta terça-feira (17).

Marcão se explicou em nota, afirmando que “macaca” não é um termo pejorativo no Tocantins, onde nasceu. Mas as desculpas não foram suficientes. O empresário da funkeira, Alexandre Baptestini, afirmou que Ludmilla vai entrar com um pedido de prisão contra o apresentador.

Publicidade
Publicidade

Ludmilla

A cantora fez uma postagem sobre o caso em suas redes sociais. “Infelizmente, ainda existem pessoas que não compreendem que a discriminação racial é crime”, diz na nota. Ela afirma que o #Racismo precisa ser combatido e que fará a sua parte.

Repercussão

O caso repercutiu nas redes sociais. No Twitter, a hashtag “Processa Ludmilla” foi parar nos trending topics. Muitos internautas opinaram sobre o assunto. Confira alguns dos comentários feitos no microblog.

Essa internauta afirma ter asco de pessoas preconceituosas. Com certeza deve ter asco de muita gente no Brasil, já que o país é bastante preconceituoso.

Este usuário do Twitter criticou algumas atitudes de Ludmilla.

Publicidade

É inadmissível que há pessoas defendendo o Marcão do Povo.

Mas tem. Este usuário critica o politicamente correto presente em todos os lugares hoje em dia.

Para este internauta, todo preconceituoso é imbecil. Ele tem razão.

Este comentário ironiza o fato de o apresentador ter dito que “macaco” é um gíria na cidade onde ele nasceu, no Tocantins.

É quase certo que o apresentador não continuará na Record TV depois de toda essa polêmica.

Publicidade

A demissão é uma forma de a emissora limpar a barra de si mesma.

Para finalizar, uma postagem que deve fazer todo mundo refletir sobre o que costuma falar.