Não é de hoje que o principal telejornal da Rede Globo de Televisão, o 'Jornal Nacional', é criticado por sua linha editorial. No entanto, neste sábado, 28, o principal noticiário do Brasil exagerou na dose e não citou um dos fatos mais importante do país, nem mesmo em uma notinha. O JN, cujo editor-chefe é William Bonner, simplesmente ignorou a morte de Russo, ex-assistente do canal, que tinha 85 anos. O contrarregra já tinha sido esquecido pela emissora na sua festa de 50 anos, não recebendo nem um convite para ir à celebração. Russo morreu no Hospital Mario Lioni, em Duque de Caxias, por decorrência de infecção pulmonar. No entanto, amigos e familiares creditam seu falecimento ao excesso de tristeza que tinha contra a emissora carioca.

Apesar de simplesmente fingir que tal notícia não ocorreu, o '#Jornal Nacional' dedicou um minuto de seu noticiário ao falecimento do ator inglês John Hurt, conhecido por ter feito um personagem secundário em 'Harry Potter'.

Publicidade
Publicidade

A importância de Russo e sua fama no Brasil é imensamente maior que a do tal ator. Demitido em 2015, o contrarregra trabalhou 46 anos no canal, dividindo grandes momentos históricos da televisão ao lado de nomes como Chacrinha, Fausto Silva, Xuxa, Angélica e Luciano Huck. O último foi à internet e dedicou o 'Caldeirão' deste sábado ao ícone da televisão brasileira. A Globo não citou a morte em nenhum telejornal, nem mesmo no RJTV 2ª Edição.

O público, bastante revoltado, decidiu agir e começou uma campanha para descurtir a página do telejornal no Facebook. No geral, a emissora foi massacrada nas redes sociais, como poucas vezes já se viu. O primeiro trabalho de Russo no canal, aparecendo na televisão, aconteceu depois de poucos anos de casa, em 1965. Ele, ao lado de Chacrinha, fez muito sucesso na telinha, sempre usando fantasias e brincando com o público.

Publicidade

Antes da morte, no ano passado, o contrarregra deu uma entrevista para a TV Record dizendo que foi esquecido pelo canal e revelou que foi até impedido de entrar no Projac.