Ludmilla enfrenta mais uma polêmica no finalzinho do ano de 2016. Ao desembarcar no aeroporto de Florianópolis, a funkeria teria sido agredida verbalmente por uma mulher com xingamentos racistas. O caso ocorreu na manhã de sábado (31), quando a cantora desembarcou no aeroporto de 'Floripa', por volta das 10h50 da manhã, e foi cercada por fãs que pediam para tirar fotos. Ela atendeu e, nesse momento, uma mulher desconhecida teria passado ao lado chamando-a de "nega safada". Irritada com o comentário, a impulsiva funkeira teria ido atrás da mulher para tirar satisfações, mas integrantes de sua equipe a contiveram, tirando-a do local e levando-a para a van que aguardava no estacionamento.

Publicidade
Publicidade

Segundo informações, a mulher ainda teria provocado mais uma vez a cantora, dizendo: "Você vai cair, neguinha".

O caso foi denunciado na delegacia que fica dentro do aeroporto e policiais detiveram a referida pessoa para averiguações. A cantora também prestou depoimento. De acordo com o delegado, no momento não tem autorização para falar sobre o ocorrido, tampouco a assessoria da funkeira quis se pronunciar, limitando-se a dizer que ela prefere não falar sobre o assunto. Ludmilla se apresentou no Réveillon de Jurerê Internacional e não se referiu ao caso durante o show, que por sinal foi sensacional.

O ano passado foi cheio de polêmicas envolvendo a cantora. Há poucos dias, ela passou por um grande susto na praia do Vidigal. Ao ser abordada por um suposto fã para tirar foto, fingiu ser outra pessoa e disse que seu nome era Kátia.

Publicidade

Internautas a xingaram e criticaram e ela justificou-se dizendo ter ficado com medo de assalto. Outras polêmicas foram assuntos das redes sociais envolvendo a funkeira, como a festa de arromba que deu em sua casa com a música tão alta que vizinhos chamaram a polícia, além de ser criticadas por essas mesmas pessoas por seu comportamento nada condizente com a área nobre em que morava. Foram muitas confusões envolvendo o nome da cantora, mas também tiveram momentos alegres e emocionantes na trajetória dessa menina do bem. #Racismo #Funk