Era fevereiro do ano de 2010. O Globocop começava o trabalho e mostrava o trânsito de São Paulo para o telejornal local da TV Globo, o 'Bom Dia SP'. No entanto, o piloto da aeronave da Globo ouviu um socorro de um colega, que pilotava outro helicóptero, o da TV Record. Imediatamente, uma repórter e um cinegrafista da Globo começaram a procurar a aeronave. Ao conseguir localizarem o helicóptero, eles flagraram o pior. Ele girava e caiu em um gramado do Jockey Club. Quem estava à frente daquela viagem para a TV Record era o piloto Rafael Delgado Sobrinho. Ele faleceu no local. O cinegrafista que estava com ele teve apenas ferimentos leves.

Nesta quinta-feira, 12, o site 'Notícias da TV' divulgou um laudo que traria os motivos para aquela queda cinematográfica.

Publicidade
Publicidade

O erro não teria sido do piloto, mas sim de um mecânico. Ele instalou incorretamente diversas peças na parte do rotor de cauda da aeronave. O texto divulgado pelo Cenipa diz que o erro do mecânico foi extremamente grosseiro e que, caso o piloto tivesse olhado o rotor antes da viagem, teria percebido o que houve. Descobriu-se que a Helibras, a empresa contratada para a manutenção do helicóptero, não realizava a fiscalização necessária, marcando muitas vistorias de uma única vez.

Ficou constatado que o piloto tinha o hábito de pedir a manutenção a cada 100 horas de voo. Quando isso acontecia, as demais manutenções, de sete dias, 25, 30 e 50 horas também eram realizadas. Isso, segundo a aviação, é um fato incorreto e ajuda a explicar porque o acidente aconteceu. Outras inspeções, antes do voo e depois do voo não eram apontadas no laudo.

Publicidade

Além disso, não eram anotadas lavagens no compressor da aeronave. Algo que deveria acontecer pelo menos uma vez por dia. O documento foi formalizado em abril do ano passado, mas apenas agora divulgado na imprensa.

A cultura dos pilotos e a falta de fiscalização da empresa geraram o acidente, que no final, além da vida levada, acaba gerando até mais prejuízo financeiro do que manutenções frequentes. #Famosos