Uma das atrizes de maior credibilidade da Rede Globo de Televisão, Patrícia Pillar, mostrou-se revoltada diante de várias polêmicas que envolveram seu nome nos últimos meses. Ex-mulher do político Ciro Gomes, do PDT, ela sofreu ataques na web por defender a ex-presidente #Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores. A companheira política de Luiz Inácio Lula da Silva foi expulsa do cargo graças a um processo de impeachment que se estendeu durante meses. Ela é apenas um dos nomes famosos que fez isso e foram atacados. De acordo com informações do portal de notícias do MSN, em reportagem publicada nesta terça-feira, 10, Patrícia, no entanto, apenas esperou as coisas se acalmarem para anunciar o "bateu, levou".

Publicidade
Publicidade

Ela teria entrado com um processo judicial contra quatro pessoas que a atacaram por fazer argumentos a favor de Dilma Rousseff. Não foi revelado quem seriam os internautas que fizeram tais ataques, tampouco que tipo de ofensa teria sido feita. Muitos atores estão também entrando em contato com sites e blogs e solicitam que notícias suas sejam retiradas do ar. Caso isso não ocorra, eles irão às vias de fato. Uma colega de Pillar fez isso, pois seu nome ficou associado à Lei Rouanet. Ela até recebeu autorização para captar mais de R$ 1 milhão para realizar shows musicais, mas acabou desistindo de tentar o patrocínio com empresas.

No caso de #Patrícia Pillar, quem a representa é o advogado Ricardo Cerqueira. As ações estão sendo ajuizadas na 40ª Vara Criminal do estado do Rio de Janeiro.

Publicidade

O MSN cita quem seriam os processados, mas preferimos não mencioná-los, já que se trata de um caso judicial. Curiosamente, todos os processados são homens e tem sobrenomes conhecidos. Patrícia também teria feito uma queixa crime em uma delegacia da cidade maravilhosa. A delegacia teria pedido a quebra dos dados online dos acusados.

Na sua opinião, a discussão política online deve ser levada aos tribunais, mesmo quando os ânimos passam dos limites? Não esqueça de deixar seu comentário.