Em #Vídeo que popularizou no YouTube, um policial aparece expressando sua verdadeira indignação sobre os bispos Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial, e Edir Macedo, da Igreja Universal.

Essa semana, Valdemiro virou notícia em todo o Brasil após ser atingido por facada durante um culto e também por protagonizar vídeo onde pede R$ 8 milhões para um mês de seu programa na TV. O bispo afirmou ainda que seu sangue curaria os seus fiéis.

Após essas notícias, o policial gravou um vídeo onde expressa sua opinião sobre esses e outros temas envolvendo bispos. Ele diz no vídeo que Valdemiro e Macedo são "charlatães", que vendem sua fé em troca de dinheiro.

Publicidade
Publicidade

Para eles, os bispos não creem em Deus, mas no dinheiro e nos dízimos dos fiéis de suas igrejas. Polemiza ainda mais ao dizer que se pastor Valdomiro morresse no atendado que sofreu, não faria nenhuma diferença para ele. Pede também que as pessoas abram seus olhos sobre o "charlatão".

De forma indignada, ele prossegue falando que muitas pessoas deixam de comer para dar dinheiro aos bispos, que, por sua vez, se aproveitam de momentos de fraquezas de alguns cristãos para arrecadar mais dinheiro.

No final do vídeo, o policial completa dizendo que muitos fiéis chegam de forma humilde nas igrejas, enquanto os pastores exibem os seus carros luxuosos e helicópteros.

Veja o vídeo:

A #Polêmica continua nos comentários do vídeo. Muitas pessoas para deixar suas opiniões sobre os religiosos e parabenizam o militar.

Publicidade

Veja algumas delas:

- "Falou tudo, Militar, e parabéns pelas verdades ditas".

- "O policial está certo, mas para mim quem acredita é porque - não leu a Bíblia!"

- "Parabéns, policial, por desmascarar esses farsantes".

As discussões aumentam quando alguns que defendem Valdemiro e Macedo deixam comentários respondendo ao vídeo do militar:

- "O cara quer passar cristianismo julgando a fé das pessoas. Frequento a Universal e se não fosse o trabalho de restauração de vida que recebi lá, hoje poderia ser um marginal", comentou um dos defensores.

O vídeo foi postado no dia 15 de janeiro e já possui quase 1 milhão de visualizações. Até o momento não se sabe quem é o policial. #Religião