Quando Rachel canta a canção “I Wish I Knew” no terceiro episódio de "The OA", série original da Netflix, talvez muita gente não imagine que sua intérprete, Sharon Van Etten, é cantora mesmo, na vida real. E mais: a #Música em questão é um trabalho autoral.

A cena emociona pelo sentimento que a personagem imprime em sua voz. No entanto, em entrevista ao site Pitchfork, Etten revelou que a carreira musical parou de fazer sentido para ela.

Segundo Sharon, quando ela começou a tocar, “as pessoas correspondiam e se conectavam com a música”. Parecido com o que ocorre na série no momento em que ela começa a cantar. E acrescenta: “Agora nem eu sei com o que estou me conectando ou ajudando alguém.

Publicidade
Publicidade

Agora a música é mais um negócio”.

Sharon chegou a compor uma canção para as vítimas do atentado a uma boate em Orlando, no ano passado: “Not Myself” é dedicada à memória de todos que tiveram suas vidas tiradas no ocorrido. “Eu estava em casa com meus pais, em Nova Jersei, quando ouvi sobre o que aconteceu na Florida. Ódio, violência e intolerância sempre me deixam deprimida”.

Carreiras diferentes

Em 2014, quando percebeu que havia passado os últimos nove meses indo e voltando de casa, ficando longe do marido, trabalhando muito, Sharon resolveu que deveria mudar o foco de sua carreira.

Disposta a buscar um novo motivo para trabalhar, a cantora decidiu se dedicar aos estudos de Psicologia. Mas acabou indo parar numa cela cenográfica com paredes de vidro um anos depois. Após um show de abertura para Nick Cave, um olheiro achou que ela tinha o perfil exato para a personagem Rachel, de The OA.

Publicidade

Convidada para fazer testes para a personagem, ela decidiu cantar uma de suas próprias composições (a música “I Wish I Knew”, de 2009) e se saiu tão bem que acabou ganhando o papel. Mesmo sem saber absolutamente nada a respeito da personagem, ela sentiu que sua conexão com Rachel foi tão forte que talvez isso tenha refletido em seu teste.

Com relação a uma segunda temporada, já tão aguardada pelos fãs, Sharon diz estar “tão curiosa quanto o espectador”. E acrescenta: “Eles são muito reservados. É muito divertido, ninguém sabe de nada. Eu acho isso tudo empolgante também. Nós não podemos contar nada para as pessoas. Até eu mesma tenho dúvidas: ‘O que acontece com minha personagem?’. Eu não tenho ideia.”

The OA estreou em dezembro na #Netflix e vem ganhando muitos fãs desde então. A trama gira em torno de uma jovem cega que reaparece sete anos após seu sumiço enxergando perfeitamente. Repleta de misticismo e passível de inúmeras teorias, a segunda temporada ainda não foi confirmada. #Seriados