Uma repórter do canal de TV paga #Globo News sofreu uma #agressão na madrugada desta terça-feira (17) enquanto trabalhava na cobertura de um motim em uma cadeia no município de Ribeirão das Neves, em Minas Gerais. A profissional de imprensa percebeu que familiares de presidiários gritavam, mas não teve tempo de se defender do ataque iminente. Uma mulher até agora desconhecida, atacou a repórter com um empurrão e em seguida foi presa pela Polícia Militar de Minas Gerais, que acompanhava o protesto. A repórter apareceu no vídeo após o ataque e deu mais informações sobre o motim.

Imediatamente a transmissão foi interrompida e o âncora do telejornal ficou visivelmente preocupado.

Publicidade
Publicidade

A GloboNews ainda não comentou o caso oficialmente. O caso já repercute nas redes sociais. Como de costume, alguns internautas fazem piada com a situação. Para um usuário do Twitter, a repórter do canal pago "caiu mais forte que Perfect Illusion nos charts", em referência à música lançada pela cantora Lady Gaga ano passado.

Já outro criticou os familiares dos presidiários que acompanhavam do lado de fora a rebelião: "A ruindade é de família, a repórter da GloboNews estava trabalhando quando foi atacada por um familiar de um preso".

Ao final desta matéria você encontra os tweets acima com a reação dos internautas ao ataque contra a jornalista.

Assista ao momento em que a jornalista foi atacada ao vivo:

Tensão no presídio de Ribeirão das Neves (MG)

Os presidiários iniciaram a rebelião, que é parte de uma onda de rebeliões por todo o país, na noite de ontem (16).

Publicidade

De acordo com informações do jornal mineiro "O Tempo", cerca de 1.200 detentos estão participando do motim em três pavilhões diferentes no presídio. Em um vídeo que circula nas redes sociais, os presos ameaçam atear fogo no local. "Vai rolar sangue", afirma um dos encapuzados.

No começo do vídeo um dos detentos ameaça o diretor da Unidade Prisional, Rodrigo Machado, que ainda segundo informações do jornal "O Tempo", estaria atrapalhando a entrada de armas no presídio, que teria sido um dos fatores que motivaram o motim.

Confira os tweets citados na matéria:

#AoVivo