Nessa semana uma prisão virou notícia em todo o Brasil. O correspondente internacional da TV Globo nos Estados Unidos, Felipe Santana, voltou ao Brasil para fazer uma visita ao seu pais, no entanto, durante as férias do repórter, ele acabou não tendo uma boa impressão da segurança pública aqui no paí. Ele e o produtor do 'Fantático', Bruno Della Latta, acabaram se metendo em uma confusão com um policial durante o Carnaval de Salvador. A versão da polícia diz que os repórteres teriam desacatado o policial e, por isso, foram presos. A versão dos jornalistas e da Globo é que a polícia agiu de maneira truculenta, causando vários ferimentos nos dois.

Publicidade
Publicidade

Felipe teve escoriações leves, mas Bruno teria ficado muito machucado, chegando a ser internado em um hospital da região.

No entanto, nesta terça-feira, 28, o jornalista Léo Dias, conhecido por fazer fofoca de todo o mundo, trouxe uma terceira versão. De acordo com ele, Bruno e Felipe seriam namorados e estavam curtindo o Carnaval juntos. A folia na Bahia é conhecida por ser bem eclética e os homossexuais são um dos maiores públicos da "pegação". Sem saber que o homem que desejava era um policial, Bruno, segundo Léo Dias, pegou no bumbum do policial e esse ficou revoltado, partindo para a agressão. O jornalista de fofocas ainda revelou que Della Latta seria o responsável por separar o correspondente da Globo de sua antiga namorada.

A Globo vem brindando os dois profissionais e diz que vai prestar todo o apoio a eles.

Publicidade

Caso qualquer um dos envolvidos queira espaço, o site está aberto para dar novas versões sobre o crime. A Secretaria de Segurança Público da Bahia informou que investigará o caso. É bom lembrar que Felipe chegou a ser detido por defender o amigo/ou namorado, como Léo Dias afirma. O motivo da prisão é algo proibido na atual legislação, o desacato.

Na sua opinião, caso a versão dita por Léo Dias seja verdade, o que deve ser feito? Deixe o seu comentário. A sua opinião é sempre muito importante para todos nós e ajuda no diálogo. #Claudia Leitte