Uma vez BBB sempre BBB. Um ex-participante do reality show virou assunto das páginas de polícia nesta sexta-feira, 10. De acordo com informações do portal de notícias G1, o ex-participante do reality show da Rede Globo de Televisão, Rodrigo Carvalho, de trinta e três anos, acabou confessando um crime em depoimento dado em uma delegacia de polícia de Goiânia, capital do estado de Goiás. O depoimento do BBB ocorreu nesta sexta. Ele é acusado de porte de diploma de educação física falso. Em entrevista ao G1, o responsável pelo caso, o delegado Eli José de Oliveira, disse que Rodrigo Carvalho confessou todas as acusações que foram feitas contra ele.

Por conta da confissão, ele já foi indiciado.

Publicidade
Publicidade

Apesar da confissão, o ex-participante do reality show global não foi preso. Ele vai continuar respondendo a investigação em liberdade. A apuração está sendo feita pela 4ª DP da capital. O famoso contratou um advogado para ajudá-lo no caso. O advogado dele foi identificado como Hildebrando Loures de Mendonça. De acordo com ele, Rodrigo é uma vítima das circunstâncias e que, apesar da confissão, ele seria inocente. O G1 diz que o profissional da justiça não quis dar maiores explicações sobre o caso.

O delegado do caso informou que Rodrigo já estava sendo apurado, após a delegacia receber diversas denúncias. O famoso esteve na décima primeira edição do programa global. O ex-participante da atração foi intimado a comparecer à delegacia após as denúncias. No local, ele confirmou que comprou um diploma pelo valor de R$ 4,5 mil.

Publicidade

Com isso, ele conseguia ministrar aulas de educação físicas em academias. A prática pode ser vista como criminosa, pois além da compra do diploma, por não ter a formação, o ex-BBB pode ter colocado a saúde das pessoas em risco.

Agora um dos principais objetivos do delegado é saber quem vendeu o diploma para o famoso. Por enquanto, Rodrigo foi indiciado por conta do artigo 304 do Código Penal. Ele, caso condenado, pode pegar de um a cinco anos de prisão apenas por esse crime, fora o exercício ilegal da profissão. #BBB Big Brother Brasil