É um mistério como a mente humana funciona, especialmente a memória - tema abordado por Proust em seu imperecível Em Busca do Tempo Perdido (À la recherche du temps perdu), publicado originalmente em sete volumes. Foi só a sister Roberta mencionar a famosa dupla sertaneja Maiara e Maraísa para a colega de confinamento #Emilly lembrar de uma desavença que teve com Marcos.

Segundo ela, Marcos queria a volta da competidora eliminada Mayara ao reality show global. Roberta foi em socorro do médico e disse que provavelmente ele estava falando da cantora.

Marcos, também presente à conversa, defendeu-se garantindo veementemente que não queria o retorno de Mayara à competição: "Ela foi uma das pessoas que mais me odiou na casa.

Publicidade
Publicidade

Acha que ia pedir pra voltar? (sic)"

Emilly, irredutível, não aceitou o argumento de Marcos, dizendo que tanto não era verdade o que afirmava que ele havia, depois de ter pedido a volta da eliminada, pedido desculpas a ela.

Vão ficando, com a progressão da competição, cada vez mais claro o relacionamento entre os participantes, as correlações de forças entre eles e suas personalidades. Emilly isola-se cada vez mais dos outros e adota comportamentos cada vez mais bizarros - a ponto de ser tachada de narcisista e imatura por Miriam Barros e Cristiane Moraes Pertusi, profissionais de saúde mental consultados pelo portal UOL.

Mesmo seu relacionamento com Marcos, que poderia servir como porto seguro e elemento estabilizador, tem passado por momentos difíceis, como visto no caso mencionado acima.

Publicidade

A tensão entre os dois não é nova. Os dois já trocaram algumas carícias ousadas por debaixo do edredom, já ficaram abraçadinhos, praticamente moram juntos, como disse o rapaz recentemente, pedindo mais espaço, e já conversaram sobre assuntos bastante íntimos - por exemplo, o fetiche do moço por mulheres de unha pintadas de preto.

A jovem gaúcha, porém, disse que não pretende satisfazer este desejo dele embora possa, disse, consentir em realizar outros posteriormente. O cirurgião, por sua vez, em conversa posterior, já reclamou que a moça fica agarrada nele, seguindo-o quando ele quer manter conversas de natureza particular com outros confinados, forçando-o a ir se refugiar na despensa com seus interlocutores: "Se não chamei você para a conversa, não é para você ir", desabafou, referindo-se a Emilly. #BBB Big Brother Brasil