O colunista Ricardo Feltrin, do portal UOL, comentou hoje, 16, que o projeto de canal pago entre SBT, Record e RedeTV!, com previsão de estreia para 2018, terá outros tipos de programas além dos conteúdos disponibilizados pelas três emissoras.

Com esportes, filmes, seriados estrangeiros, novelas e, eventualmente, produtos jornalísticos da joint venture #Simba deverão integrar a grade horária do canal. O grupo comprará produtos de produtoras e estúdios internacionais e, com a autorização correta, serão exibidos pela TV paga, dispositivos móveis e sistema on-demand.

Na tarde de ontem, o próprio Feltrin anunciou que a ideia do canal pago, a ser inserido no próximo ano nas operadoras de TV por assinatura, contaria com programas antigos das três emissoras paulistas.

Publicidade
Publicidade

RedeTV! teria menos espaço, por ter menos de 20 anos.

O grupo Simba é o representante do SBT, Record e RedeTV! nessas questões de distribuição. A empresa quer receber - e não é atendida - pela inclusão dos sinais HD das três emissoras nos pacotes vendidos por cada operadora, assim como a Globo e Globosat recebem - junto com seus mais de 50 canais lineares, pay-per view e on-demand. Porém, Sky, Net, Claro, Vivo e outras, apenas comentam que precisariam aumentar o preço de cada pacote para conseguir pagar a empresa.

Simba nos serviços de streaming

Por essas questões, a Simba começou a negociar, no fim de janeiro, com serviços de streaming. A principal tentativa seria com a Netflix, mas a Amazon, por exemplo, não foi descartada pelo grupo. Os conteúdos a serem disponibilizados pela joint venture seriam as novelas, produtos jornalísticos e séries próprias.

Publicidade

A Netflix já possui a novelas e os dois filmes do "Carrossel", do SBT, e o fenômeno "Os Dez Mandamentos", da Record.

As operadoras de TV por assinatura combate os serviços de streaming. Elas acusam que este serviço usa e ocupa a banda larga e não paga por isso. Há meses as TVs por assinatura vêm manobrando, junto ao governo, um jeito para cobrar pelo uso excessivo de rede. #´Negócios #Televisão