A trama '#Querida Inimiga', que é protagonizada pelos atores Ana Layevska, Jorge Aravena, Gabriel Soto e Carmen Becerra, está chegando em sua reta final. A novela, que na versão original, exibida pelo Canal de las Estrellas no México, se desenvolveu em 110 capítulos, começou a ser exibida no Brasil em 16 de novembro de 2016.

Alguns nomes vêm sendo citados como possíveis substitutos, dentre eles, alguns títulos bastante requisitados pelos fãs que acompanham as #Novelas mexicanas e sempre interagem com os produtores da emissora, através das redes sociais. Confira a lista com alguns possíveis títulos.

"Amanhã é para Sempre"

Uma das mais pedidas pelo público, a novela foi produzida entre 2008 e 2009, por Nicandro Díaz González, para a Televisa.

Publicidade
Publicidade

No Brasil, ela já foi exibida pela CNT, entre setembro de 2009 e outubro de 2010.

Protagonistas: Fernando Colunga, Silvia Navarro e Lucero.

"Triunfo de Amor"

Produzida para a Televisa por Salvador Mejía, em 2010, a trama é uma das mais fortes candidatas para substituir "Querida Inimiga".

Protagonistas: William Levy, Maite Perroni, Victoria Ruffo, Osvaldo Ríos e Diego Oliveira.

"Dos Hogares"

Escrita e produzida por Emilio Larrosa para a Televisa, em 2011, a trama foi um grande sucesso no México.

Protagonistas: Anahí, Carlos Ponce e Sergio Goyri.

"Um Refúgio para o Amor"

A trama mexicana produzida por Ignacio Sada Madero em 2012 para a Televisa, é uma forte candidata para substituir a novela atual por se tratar de uma novela relativamente nova.

Protagonistas: Zuria Vega e Gabriel Soto, o Alonso de 'Querida Inimiga'.

Publicidade

"La que no Podia Amar"

A trama foi produzida em 2011, por José Alberto Castro, para a Televisa. A novela, que traz um enredo bastante forte, está entre uma das favoritas entre o público de novelas latinas.

Protagonistas: Ana Brenda Contreras, Jorge Salinas e José Ron

A data do último capítulo de "Querida Inimiga" ainda não foi divulgado pelo SBT. Atualmente, a emissora também exibe em sua programação as novelas mexicanas "#Rubi" e "O Que A Vida Me Roubou".