Spoilers. A quarta temporada de 'Vikings' chegou ao fim com um episódio impactante para os fãs da série.

Nos últimos episódios, os filhos de Ragnar estavam juntos com um objetivo em comum: vingar a morte do pai, que foi morto pelas mãos do rei Aelle, ao ser jogado em um ninho de cobras venenosas. Mas mesmo reunidos, cada um tinha uma ideia do que fazer a seguir. A situação ficou pior quando Ivar (Alex Høgh) jogou um machado em seu irmão Sigurd (David Lindström), fazendo com que o número de corpos no episódio final subisse para três.

O showrunner Michael Hirst falou à Variety sobre as mortes e o futuro da série.

Vai acontecer algo a Ivar? Alguém poderia pensar que ser um assassino da família seria um negócio muito sério.

Michael: Ivar está em uma posição especial, ele sempre esteve.

Publicidade
Publicidade

Eu acho se a memória não falha, a temporada 5 começa com o enterro de Sigurd, e Ivar chorando e dizendo que não queria ter feito aquilo. Mas esse assassinato de Sigurd separa os irmãos - eles se dividem para campos diferentes. Uma grande parte da próxima temporada será sobre isso, será como esse grande conflito romano depois da morte de Caesar, as grandes guerras civis romanas com Brutus e Cassius e Octavian? Essas pessoas estão jogando pela posse do mundo conhecido. Não é como uma pequena luta local - estes são territórios grandes. The Great Army conquistou uma grande parte da Inglaterra. Como nos comportamos agora? É com isso que começa a temporada 5.

Era importante que Ecbert se fosse em seus próprios termos?

Michael: Ele é muito importante, muito inteligente, para não ir embora em seus próprios termos.

Publicidade

Por mais malicioso que ele fosse, por mais corrupto que fosse, ele sempre tinha algum ideal em mente. Ele sempre tinha o ideal de unificar a Inglaterra em um país. Ele se comportou mal e maliciosamente. Mas eu acho que ele é uma pessoa genuína.

Eu sabia que ele tinha que morrer. E foi difícil pra mim também mas eu queria que ele morresse com dignidade. Ele foi um pouco como um amálgama de mim e Linus e nossas experiências. Pra mim, ele me deu a oportunidade de representar um personagem diferenciado e difícil e corrupto e maravilhoso.

Floki agora perdeu sua filha e sua esposa Helga, que foi interpretada por sua filha Maude Hirst. O que será dele?

Michael: A morte de Helga foi difícil pra mim porque ela [a atriz] era a minha filha. Mas foi o fim daquele enredo - ela estava quebrada pela morte da filha. E Floki foi destruído igualmente pela morte de três pessoas próximas dele: a filha, Ragnar e Helga. Ele vai se comprometer com os deuses. Sua vida anterior está terminada - ele poderia muito bem estar morto.

Publicidade

A nova temporada o encontrará se submetendo à vontade dos deuses.

Pra mim, foi difícil matar minha filha. Houve muitas lágrimas. Mas era o enredo. Você não pode enganar a história. Se você engana a história, a série toda desmorona. Você tem que ser autêntico. Se você matar alguém e trazê-la de volta, como em 'Game of Thrones', a traição é tão grande que você não pode acreditar na série mais. Eu não poderia fazer isso nem mesmo para minha própria filha.

O que você acha que é ponto final natural para essa história?

Honestamente, acho que as pessoas pensaram que quando Travis morreu tudo mudaria e ainda assim continuamos, a máquina continuou, nós tivemos tantos atores novos ótimos. Tenho certeza que podemos continuar por outras duas temporadas. Estou escrevendo os dois últimos episódios da temporada 5. Eu poderia te contar coisas que te deixariam ansioso - coisas que filmamos na temporada 5 são surpreendentes. Acho que seremos capazes de terminar a série da maneira que pretendíamos. #vikings #Entretenimento #Seriados