Muitas pessoas reclamam que depois dos participantes do Big Brother Brasil saírem da casa acabam sendo esquecidos pela mídia. Mas não é bem isso que tem acontecido ultimamente. Nos últimos meses, vários ex-BBB ganharam as manchetes dos jornais, alguns de forma positiva, outros, nem tanto. Um ex-participante que está sendo muito comentado nessa sexta-feira (10), é o ex-brother Rodrigo Carvalho. Rodrigo está sendo indiciado pela Polícia Civil por uso de diploma falso e exercício ilegal da profissão de Educador Físico.

Para quem não se lembra, Rodrigo Carvalho foi participante da 11ª primeira edição do reality. Ele não teve uma participação muito marcante no programa. Por falta de afinidade com os outros moradores da casa, Rodrigo foi eliminado logo no terceiro paredão do programa.

Publicidade
Publicidade

A 11ª edição do programa ficou marcada pela casa de vidro. A casa de vidro era um local onde alguns participantes disputavam entre si a preferência do público para entrarem no jogo. Outro fato que marcou essa edição do programa foi a formação do casal Rodrigão e Adriana, que estão juntos até hoje.

A respeito do uso diploma falso, o delegado Eli José de Oliveira, titular do 4º DP de Goiânia, disse que Rodrigo confessou ter comprado o diploma. Pelo fato de não ter sido pego em flagrante, o rapaz responderá ao processo em liberdade. O delegado afirmou que ex-brother já estava sendo investigado pela polícia após eles receberem denúncias sobre o suposto crime. Em depoimento para o delegado, Rodrigo confessou ter comprado o diploma por R$ 4,5 mil para administrar aulas em uma academia em Goiânia.

Publicidade

Em defesa do seu cliente, o advogado Hildebrando Loures de Mendonça afirmou que Rodrigo é inocente. “Ele é vítima”, afirmou o advogado.

O delegado disse que será investigado também quem é a pessoa que vendeu o diploma para Rodrigo. Além de uso de documento falso, previsto no artigo 304 do Código Penal, Rodrigo também responderá por exercício irregular da profissão, crime que também está previsto no Código Penal. Caso ele seja considerado culpado pela Justiça, poderá pegar uma pena de 1 a 5 anos de prisão.

#BBB Big Brother Brasil