O #Filme 'Cinquenta Tons mais Escuros' estreia no próximo dia 9, quinta-feira, no Brasil. O longa, que ganhou novo diretor, James Foley, é a aguardada sequência de 'Cinquenta Tons de Cinza', que estreou em fevereiro de 2015, e, segundo dados do BoxOffice, arrecadou mais de 570 milhões de dólares em bilheteria.

Enquanto a estreia não acontece, saiba o que uma das fãs da trilogia achou sobre o filme. Lisa Gilpin é co-fundadora da página 50 Shades More, que faz parte do Official Fifty, ferramenta promocional da Universal que trabalha com sites, Facebook, Tumblr e Twitter para ajudar a promover o filme. Ela e algumas amigas foram convidadas para a premiere do filme em Los Angeles no último dia 2 e nos contou o que achou do filme - sem SPOILERS.

Publicidade
Publicidade

Review sobre 'Cinquenta Tons mais Escuros'

"Preferindo minha própria versão de 'gratificação atrasada' para evitar muitos spoilers, eu assisti a apenas poucos trailers do tão esperado #Cinquenta Tons mais Escuros, a segunda adaptação da Universal baseada na trilogia bestseller de E.L. James.

Para algo que pareceu como uma espera eterna, agora desabrocha instantaneamente em prazer enquanto me sento confortavelmente no cinema do encantador Ace Hotel com minhas amigas, e como fãs dos livros eróticos somos privilegiadas de estar entre as primeiras pessoas escolhidas para sua estreia em Los Angeles.

Eu assisto atenciosamente a cena de abertura, que, para mim, é a essência da complicada história de amor de Ms James. Como uma sobrevivente de abuso infantil, a cena extrai de mim minhas primeiras lágrimas, e sinto com uma sensação de alívio no coração que essas serão algumas horas tocantes e emotivas.

Publicidade

‘Eu relaxo e entro nas vidas da linda Anastasia Steele e de seu amado, Christian Grey. O que me impressiona no início é o roteiro inteligente e bem-humorado de Niall Leonard, cujo estilo único e entendimento pessoal dos personagens criados por sua mulher não somente continua a crescer a personalidade de Ana, mas introduz perfeitamente a gentileza de seu marcado namorado, Christian.

O sexy bilionário é transformado quase além de nosso reconhecimento, da 'casca de um homem' frio e de coração duro, para um amante charmoso, muito sorridente, quente e terno.

As cenas eróticas no livro/roteiro são transferidas para a tela com a mesma explosão quente escrita no livro, o que deixa os espectadores encantados pela fidelidade das cenas com o trabalho original de E. L. James - um claro reflexo de uma equipe experiente e da direção honesta do diretor.

Jamie Dornan, como eu senti que ele faria, excedeu minhas altas expectativas, respeitosamente representando o Christian Trevelyan Grey que nós, fãs, conhecemos e amamos, e talvez por emprestar um toque de seu próprio charme inegável.

Publicidade

O ator nascido em Belfast mostrou um desempenho relaxado e mais uma vez credível, que em breve será apreciado mundialmente.

Dakota Johnson continua a interpretar Ana com irrefutável habilidade natural, não apenas expressando com habilidade e sutileza o atrevimento e o humor da personagem, mas fortalecendo a tenacidade de Ana, divertindo Christian ao longo do filme. E ecoando sua herança de Hollywood, Ms Johnson provou que ela não é somente parecida com a mãe famosa, mas velejou graciosamente para Cinquenta Tons de Liberdade com um poderoso boom.

Durante os créditos, uma amiga se virou para um cara sentado perto dela e perguntou o que ele achou do filme. Ele respondeu, “Eu realmente gostei!”.

Então, para aqueles que estão em dúvida se vale a pena assistir a esse filme, minha resposta é SIM! porque, pra mim, Cinquenta Tons mais Escuros já é a história de amor imperdível desse ano e o que E. L. James e o #TeamFifty têm para os fãs ultrapassou Cinquenta Tons de Cinza em abundância." #Entretenimento