Já não é novidade que a #Violência no Brasil está atingindo níveis alarmantes. Porém, um caso em especial está sendo noticiado nos principais sites e jornais pelo país. Alguns familiares de policiais do estado de Espírito Santo estão fazendo grevê em frente aos quartéis militares do estado. O principal objetivo da manifestação seria conseguir para a classe melhores condições de trabalho e um salário digno.

A manifestação dos familiares dos PM’s em frente aos quartéis ocasionou uma diminuição drástica no policiamento nas ruas. Devido a isso, uma onda de violência está aterrorizando os moradores da capital capixaba. Assassinatos e assaltos à mão armada estão se tornando cada vez mais comuns.

Publicidade
Publicidade

O número de mortos aumentou tanto que, no IML da Polícia Civil, já não está tendo lugar para colocar os cadáveres. Foi divulgado, na internet, um vídeo que mostra vários corpos espalhados pelo chão, sem as condições necessárias de armazenamento.

A maioria dos manifestantes são mães e mulheres dos policiais. Pela natureza do serviço, os policiais militares são proibidos, por lei, de participarem de tais atos de protesto, por isso, mães e mulheres dos militares decidiram exigir mais direitos para os policiais. Além do reajuste salarial, os familiares pedem o pagamento de auxílio-alimentação, periculosidade, insalubridade e adicional noturno. Também são denunciados o sucateamento da frota e falta de perspectiva de carreira.

Para dar fim às manifestações, o secretário de segurança, André Garcial se reuniu com as líderes do grupo, todavia, não ouve negociação.

Publicidade

Segundo as mulheres, nenhuma proposta concreta foi apresentada pelo secretário. "Tentaram empurrar a gente com a barriga. Todos os batalhões vão continuar fechados", disse a enfermeira Leite Rodrigues, esposa e sogra de policiais militares.

A falta de policiamento agravou muito a violência na grande Vitória. Vários comércios tiveram que fechar as portas temendo assaltos e arrastões. Nas últimas horas, houve relatos que um ônibus a uma guarita da PM foram incendiados.

O Ministério da Defesa já anunciou que tropas do exército tomarão as ruas da grande Vitória até que tudo volte ao normal. Cerca de 200 militares devem desembarcar até à noite para conter a violência, 80 virão do Rio de Janeiro e 120 de Brasília.

#Morte