#Neymar e #Bruna Marquezine estão mais unidos do que nunca. Depois de reatarem o relacionamento, os dois só demonstram que estão confiantes e plenamente seguros do que realmente querem. Sendo assim, surgiu uma novidade sobre o namoro dos ídolos; a relação entre os dois dará mais um passo em breve, dessa vez para um mega #Casamento.

Depois dos boatos e suposições que o craque Neymar estaria disposto a pedir Bruna Marquezine em casamento, surge mais uma prova do feito. O jogador comprou um anel de noivado e pretende fazer o pedido tão esperado em plena festa de carnaval.

Será que acontecerá mesmo o casório?

Segundo o colunista brasileiro Ricardo Feltrin, o jogador contou a um amigo muito próximo que já tem tudo em mente e que, inclusive, comprou, no mês passado, um lindo anel de noivado, em Madri, na Espanha.

Publicidade
Publicidade

Neymar estaria supostamente se planejando para pedir a mão de Bruna, no próximo domingo (5), quando pretende comemorar seu aniversário de 25 anos.

O colunista ainda afirmou que Neymar já pretendia pedir a mão de Bruna em casamento desde 2014, mas, a derrota do Brasil na Copa do Mundo acabou prejudicando seu pedido e os dois acabaram distanciando-se.

Mas, com o reatamento do namoro, Bruna e Neymar estão mais românticos e juntos do que nunca. O casal se encontra, sempre que possível, na Espanha. Aparentemente, a atriz está retornando ao Brasil pouquíssimas vezes, só para finalizar alguns compromissos profissionais e logo volta para perto de seu amor, na Europa.

A verdadeira intenção do craque é acalmar a família de Bruna e apaziguar a situação o máximo possível. A questão é que, aparentemente, a família da atriz não está contente com a ausência constante dela, que praticamente está "morando" na Europa com Neymar.

Publicidade

Independentemente de como for o pedido e o casamento, sabe-se que ambos serão lindos e que o casal será plenamente feliz em sua escolha.

É preciso aguardar a cena dos próximos capítulos e esperar confiantemente que o planejamento do craque dê certo e não ocorra como no ano de 2014.