A criminalidade no Rio de Janeiro, infelizmente, assim como em outros estados, tem taxas bastante altas. Nessa semana, os cariocas ficaram temerosos com boatos sobre uma possível greve na polícia militar. De acordo com informações do jornal Extra, em reportagem publicada neste domingo, 12, o cantor Felipe Coutinho de Souza, de trinta e dois anos, acabou sendo assassinado. Felipe é filho do cantor dos Timoneiros da Viola, Rixxa. Ele é muito conhecido no mundo do samba e do pagode. O crime aconteceu no sábado, 11, na comunidade da Mangueira, que fica próxima à Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a Uerj, na Zona Norte da cidade.

Tudo começou após o cantor sair de um evento, que acabara de acontecer na quadra da escola de samba da Mangueira.

Publicidade
Publicidade

Um amigo do cantor, que viu tudo, afirma que o músico estava saindo de um estacionamento, quando começou uma discussão com o condutor de uma Kombi. O motorista não teve o nome identificado. Durante a briga, ele usou a chave de fenda para ferir e matar o profissional da música. No momento em que o #Crime ocorreu, uma ambulância passava pelo local e levou o rapaz para o Hospital Municipal Souza Aguiar, que fica no Centro da cidade. O cantor não resistiu ao ferimento e acabou falecendo na unidade hospitalar.

Rixxa disse que foi acordado por outro filho, por volta das cinco da manhã e descobriu o que tinha acontecido. Primeiro, ele foi direto ao hospital e, mais tarde, ao Instituto Médico Legal (IML). O artista reclamou da violência da cidade maravilhosa e diz que, infelizmente, seu filho vai virar estatística.

Publicidade

Ele disse que espera agora pela justiça divina. Segundo Rixxa, o filho tinha acabado de entrar em uma igreja evangélica e era um menino muito bom. O cantor negou que o crime, de algum modo, pode estar ligado com a escola de samba da mangueira.

De acordo com a Delegacia de Homicídios da Capital, foi instaurado um procedimento para apurar as circunstâncias da morte de Felipe Coutinho de Souza. A perícia já trabalha na cena do crime. #Investigação Criminal