No Brasil desde dezembro de 2011, o serviço de streaming #Netflix vem mudando tudo o que a TV construiu por décadas e fez locadoras sumirem do mercado. Mas as inovações foram além do business e chegaram na indústria criativa. Em junho do ano passado, a empresa liberou um gráfico dividindo as séries do catálogo em duas categorias: "saboreadas" e "devoradas", onde séries assistidas por menos de duas horas diárias foram consideradas como "saboreadas" e séries assistidas por mais de duas horas diárias foram consideradas "devoradas".

No que isso implica?

Bem, você deve estar se perguntando qual a importância disso no desenvolvimento de suas séries favoritas, correto? Lembra como foi difícil convencer aquele seu amigo a acompanhar #sense8 completa? Ele pode ter argumentado: “A série começa devagar”, “o roteiro é preguiçoso”.

Publicidade
Publicidade

Acontece que a série foi a primeira original NETFLIX, oficialmente, a seguir uma estrutura narrativa cinematográfica, dividida em três atos.

Algo bem diferente do que ocorre na TV, onde séries costumam seguir uma estrutura dívida em cinco atos, de maneira que os arcos sejam distribuídos para conter cinco picos de emoção - os chamados “act break” - para que possa ser feita a inserção dos comerciais.

Mas a Netflix, tendo seu capital formado pela base de usuários, não se prendeu a essa estrutura, e suas séries, cada vez mais, estão passando a ter arcos longos, distribuídos, em média, por dois episódios. O que corresponde as duas horas gastas em um dia por seus assinantes.

Analisando SENSE8 enquanto um longa de doze horas, percebe-se que nela existem três grandes atos, cada qual com quatro episódios.

Publicidade

1º Ato, somos apresentados ao universo e aos personagens; 2º Ato, tiro, porrada e bomba, não tem mais volta, o clímax acontece e no 3º Ato, onde temos o embate final, todos os problemas são solucionados, mas claro, com direito a gancho para a segunda temporada (que terá o episódio piloto disponibilizado ainda este ano, no Natal).

O futuro é longo...

Preparem-se para maratonas mais longas; em acordo fechado com a CBC – Rede de TV canadense -, a Netflix programa para 2017 o lançamento da série ANNE, a história de uma menina em busca de amor e aceitação no mundo, apesar das inúmeras dificuldades e desafios. A série contará com oito episódios, de uma hora cada, e o piloto com duas horas de duração.

ANNE reforça a configuração presente nas séries originais do serviço de streaming, e aponta o caminho a ser seguido: episódios com a duração de duas horas, resolvendo “o problema” do consumo voraz de seus assinantes, podendo assim, dosar um episódio por dia. #Cinema