Como amplamente divulgado nesta segunda-feira (13), inclusive com destaque dado por William Bonner no Jornal Nacional, foi divulgado o #laudo do IML (Instituto Médico Legal) que, segundo a primeira versão da delegada Danúbia Quadros, não apresentou lesão corporal em Poliana Bagatini.

Após a divulgação do laudo, não se sabe se com ou sem o consentimento de Poliana, foi apagado de seu perfil no Facebook a #carta aberta que dizia não ter sido agredida por seu marido, o cantor Victor, da dupla #Victor e Leo. Claro que uma atitude dessas seria muito suspeita num caso ainda obscuro. Os internautas começaram a questionar os motivos da retirada do documento do ar, postado em 26 de fevereiro, dois dias depois de Poliana, que está grávida, acusar Victor de agressão.

Publicidade
Publicidade

Segundo a denúncia, ele a teria chutado quando Poliana estava no chão, no apartamento do casal, em Belo Horizonte (MG).

A carta, que pode ser vista abaixo, afirma que o cantor não a agrediu e que jamais o faria. Ela ainda afirma que fez o exame de corpo de delito justamente para comprovar que não havia nenhum tipo de agressão marcada em seu corpo.

Finaliza dizendo que ela e o bebê estão bem.

Declarações da delegada do caso

A delegada que cuida do caso, Danúbia Quadros, afirmou que ainda há pontos a serem esclarecidos, mas que o caso se encaminhava para o fechamento. Segundo ela, o exame do IML não apontou delito de lesão corporal.

Mas algo que não havia sido divulgado até então é que segundo a delegada, o laudo é inconclusivo. Ela explicou que lesão corporal é uma coisa, vias de fato é outra coisa.

Publicidade

A lesão corporal deixa marcas, a vias de fato não. Empurrões e tapas não deixam marcas. Segundo Danúbia, Victor ainda está sendo investigado na tentativa de identificar se ele chegou às vias de fato com a esposa.

A delegada também contou que a briga começou por, sem autorização da esposa, Victor ter levado a filha à casa da mãe, que mora no andar de baixo do mesmo edifício. Fato é que com socos e chutes, como foi declarado na inicial dos fatos e no boletim de ocorrência, não ocorreu. Não houve lesão corporal.

O site EGO divulgou que o caso ainda está inconcluso, aguardando o laudo da perícia das imagens das câmeras do prédio. A partir daí, deve ser possível montar todo o quebra-cabeças e chegar a uma conclusão sobre todo o ocorrido.

Danúbia disse que "se realmente houve a agressão, ele será indiciado no artigo 21". Poliana está grávida do segundo filho do casal e denunciou à polícia que Victor a agrediu com chutes e socos e ainda tentou prendê-la em casa.