O fotógrafo que ficou famoso quando foi agredido por #Caio Castro numa festa de réveillon, na cidade de Trancoso, sul da Bahia e reduto de artistas, pode fazer um rombo grande nas contas de Caio Castro. O fotógrafo, André Ligeiro, entrou com processo contra Caio por danos morais nesta quinta-feira. Ele pede exatos R$ 100 mil por reparação aos danos.

O advogado do fotógrafo não permitiu que André fale até o julgamento do mérito, mas explica que ajuizou, na quinta-feira (23), a ação no fórum de Santo Amaro, e explica que Caio Castro ainda não foi notificado por conta do assunto. Depois da notificação, o juiz deve marcar uma audiência de conciliação e, não havendo acordo, a ação segue para sentença.

Publicidade
Publicidade

O advogado do fotógrafo é Henrique Ventureli, que deu entrevista ao site EGO.

A assessoria do cantor se limitou a informar que desconhece o assunto e que até o momento o ator não foi notificado de nada.

Henrique Ventureli ainda afirma que o autor do processo ainda tentou, via notificação, fazer um acordo extra-judicial, mas como não obteve resposta viu como única forma de reparar o dano, entrar com o processo na justiça. "Tentamos esse acordo em fevereiro, como não tivemos resposta, vamos esperar a Justiça agora", disse o advogado.

Relembre o caso

No dia 30 de dezembro, Caio estava numa balada de pré-réveillon na cidade de Trancoso. Ele pediu ao promoter da festa que não fossem feitas fotos dele. Entretanto André, descumprindo o pedido da casa, fez o clique.

No momento em que Caio percebeu a presença do fotógrafo, ele deu uma cabeçada no rosto de André, abrindo-lhe o supercílio.

Publicidade

O rapaz agredido precisou levar três pontos no local.

Na versão de André, que ganha a vida clicando fotógrafos, ele tirou as fotos, virou de costas, quando foi agarrado pela camisa e agredido. Segundo ele, Caio chegou com sua assessoria particular.

Já a versão da assessoria de Caio Castro confirma que ele esteve na referida festa, mas que, por conta de patrocinadores concorrentes, ele pediu para não ser filmado e nem fotografado. Logo depois houve um desentendimento no local e, por fim, pediu desculpas ao fotógrafo. #Globo #agressão