Uma notícia bombástica parou a internet na tarde desta sexta-feira (31). O ator e galã da TV #Globo, José Mayer, foi acusado de assédio sexual a uma colega da emissora da família Marinho, que trabalha como figurinista do canal. Susllem Meneguzzi Tonani, de 28 anos, publicou um depoimento em seu blog "Agora É que são elas", dizendo que o artista tentou assediá-la durante o período em que trabalharam juntos.

O texto está disponível para os leitores do jornal Folha de S. Paulo e ela mesma ofereceu detalhes de como tudo aconteceu. Pela internet, muitas fãs do artista se disseram decepcionadas, mas prometeram aguardar uma versão do próprio ator sobre a história.

Publicidade
Publicidade

Por meio de um texto muito emocionado, Susllem disse que viveu um inferno durante os bastidores da novela das 21h, "A Lei do Amor". A jovem alegou que José Mayer é chegado a brincadeiras íntimas e que tudo começou há oito meses. O ator, um dos protagonistas, disse um "inocente" elogio à assistente, chamando-a de "bonita".

A moça relatou que sempre trabalharam de segunda a sábado, sem gostar muito das investidas do galã global, pois via que ele tentava fazer elogios pouco convencionais.

Na visão dela, as frases "como você se veste bem", "sua cintura é fina", "fico olhando sua bundinh* e imaginando seu p*itinho" e questionamentos sobre quando ela iria para cama com ele soavam ofensivas e totalmente desnecessárias.

A contratada da Globo acusou Mayer também de tentar abordagens forçadas e inconvenientes e que isso piorou quando ela tentou falar diretamente com o ator.

Publicidade

A profissional afirmou que não queria mais essas brincadeiras e que ele não poderia tocar nela. Caso contrário, teriam que resolver a situação no RH da Globo.

A figurinista alegou que tentou justificar o quanto se sentia ofendida, mas a tentativa não deu certo. "Você é mais velho que o meu pai. Você tem uma filha da minha idade. Você gostaria que alguém tratasse assim a sua filha?", questionou a moça.

Susllem acusou #José Mayer também de encostar em sua genitália em janeiro deste ano, enquanto estavam dentro do camarim da empresa. Tudo teria acontecido na presença de outras mulheres. A jovem relatou que as outras pessoas chegaram a rir da situação e encararam como uma "piada". "Eu me vi só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada, invisível", relatou.

A figurinista disse que isso não é fofoca e que o abuso é real. #Assédio