O tão esperado laudo médico de Poliana Bagatini, esposa de Victor da dupla Victor e Léo, acaba de ficar pronto. A Polícia Civil de Minas Gerais foi responsável pelo inquérito sobre o casal em Belo Horizonte. Alguns dias após ser agredida pelo marido, Poliana agora tem o resultado que pode comprovar se a acusação da mulher contra Victor é verdadeira ou não.

O resultado do laudo médico expedido pelo Instituto Médico Legal (IML) está dando o que falar na internet. O burburinho não está acontecendo pelo resultado e sim pela omissão das autoridades em divulgar o documento. Isso porque Poliana e a família do cantor pediram para que o exame não seja revelado, o que deixa mais dúvida sobre o caso em que a mulher acusou seu marido de ter derrubado ela no prédio em que vivem.

Publicidade
Publicidade

O caso rapidamente tomou repercussão nacional e Victor chegou a se pronunciar em rede de televisão aberta sobre o caso. O cantor da dupla sertaneja famoso em todo o país disse que nunca agrediu a mulher e que tudo não passou de um desentendimento. Segundo o site Ego, que tentou ter acesso ao laudo da agressão contra Poliana, a família pode alegar demência da mulher para abafar a agressão, tudo em prol a imagem do cantor que poderá sofrer sérias consequências, se comprovada a agressão de Victor contra a esposa.

A ocultação das informações sobre o caso deixou muitos fãs indignados. Infelizmente, muitas mulheres que são agredidas pelo seu parceiro acabam retirando a queixa depois da agressão por pressão familiar. Essa pode ser a hipótese para o desfecho do caso que parece não ter sido solucionado ainda.

Publicidade

Para quem não lembra, Poliana foi encontrada no hall do condomínio que vive com o cantor em Belo Horizonte por uma vizinha do casal. A mulher estava chorando desesperado no chão e disse a vizinha que o cantor jogou ela no chão e chutou sua barriga. Poliana está grávida de quatro meses e assim que relatou o caso a vizinha, a mulher que passava pelo hall do prédio decidiu levar a mulher para a delegacia de polícia, onde o caso veio a ser exposto em cadeia nacional. #Notícias #2017