O colunista Leo Dias, de O Dia, deu mais uma notícia exclusiva nesta sexta-feira, 17. Segundo ele, a política de imigração do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez mais uma vítima. E agora uma #famosa brasileira.

Publicidade

A famosa é a Renata Frisson, ou a polêmica, Mulher Melão! A modelo, que é mais conhecida por mostrar o bumbum e posar nua em poses poucos convencionais, teve uma surpresa desagradável ao desembarcar em um aeroporto nos Estados Unidos.

Ao chegar no guichê da imigração americana, ele teve, como de praxe, que responder as perguntas dos oficiais de imigração.

Publicidade

Logo após o questionário, o oficial identificou alguma irregularidade, que o colunista ainda não conseguiu apurar e ela teve sua entrada no país negada.

Ela teve que se instalar num quarto da Polícia Federal, passando a noite e tendo que obter um vôo de retorno ao Brasil logo no dia seguinte.

Cabe ressaltar que, quando o passageiro tem sua entrada recusada no país de destino, os custos de deportação correm por conta do próprio.

Leo Dias ainda tenta apurar os motivos pelos quais a moça teve sua entrada recusada no país americano.

Renata costuma chamar a atenção em viagens para fora do país. No último ano, ela fez uma viagem para Paris e mesmo com frio de 8 graus a "#Mulher Melão" não se intimidou e fez um ensaio com pouca roupa nos principais pontos turísticos da capital francesa.

Condições para imigração de turismo nos Estados Unidos

Para que você possa entrar como turista na "terra de Trump", é importante atentar para alguns detalhes.

Publicidade

Você precisa de um passaporte que tenha validade mínima de seis meses. E o rigor da imigração é grande, e tende a ficar pior. Então, nem pense em burlar alguma regra.

Além do passaporte válido, é necessário possuir um visto válido para ingressar no país. O visto é obtido num processo de duas etapas nas embaixadas americanas espalhadas pelo país. Pode parecer complicado o processo, mas a embaixada americana de Brasília garante que cerca de 90% dos vistos são concedidos aos brasileiros.

Tenha também, apesar de não ser uma regra, mas uma condição importante, cerca de U$ 2 mil em "cash" por pessoa. Um cartão de crédito internacional também ajuda. Nunca minta para o agente de imigração nem fique nervoso, pois isso pode caracterizar que você pretende ficar ilegal no país.

Outro ponto importante: tenha o endereço de onde você vai ficar, e é recomedável já ter comprada a sua passagem de volta.

Aeroportos como Miami e Orlando são mais flexíveis do que, por exemplo, o de Nova York e Atlanta, na imigração. Inclusive, nas cidades turísticas, há uma boa possibilidade do agente falar espanhol para facilitar na entrevista. #deportada